sábado, 13 de fevereiro de 2010

Linha dura: Rio prende 77 por urinar em via pública


Em carnavais passados, Thiago Rodrigues conseguia alívio da pressão de dezenas de cervejas sem nem olhar para o lado. Não é mais o caso. "Você não me viu fazer isso, ok?", disse o vendedor de 22 anos, que usava uma enorme peruca afro e pouco mais que isso como fantasia, depois de urinar numa viela perto de um dos imensos blocos de carnaval de rua neste sábado, 13, no Rio de Janeiro. "Olha, não dá para esperar com isso. Você viu o tamanho das filas para os banheiros químicos?".

Ali perto, um homem começou a levantar sua fantasia de freira e logo depois emitiu um suspiro de alívio. Todo ano, a maior festa do mundo na cidade praiana traz consigo o cheiro pungente de milhares de foliões animados por muitas cervejas que vão buscar alívio na parede mais próxima ou nos bueiros. Nos maiores blocos, a falta de banheiros crônica do Rio de Janeiro e enormes quantidades de cerveja conspiram para criar rios de urina que podem deixar os despreparados chocados.

Autoridades da cidade agora estão pedindo um tempo à maré amarela, que eles dizem ser a principal reclamação dos visitantes do Carnaval. Ansiosos por apresentar um Rio mais limpo antes da Copa do Mundo de 2014 e das Olímpiadas de 2016, autoridades estão multando e dando até dois anos de cadeia para pessoas que urinam em público.

"Estamos fechando o cerco", disse o secretário de ordem pública municipal Rodrigo Bethlem. "Quem for pego urinando será levado às estações de polícia e acusado de atentado ao pudor."

Setenta e sete "urinadores", inclusive mulheres, já foram presos nos blocos de rua de sexta-feira. A cidade também quadruplicou o número de banheiro químicos, para 4.000, para dar aos foliões uma chance de urinar dentro da lei.

C/ Informações e foto do Estado de S. Paulo.

Beija-flor vai para a avenida com medo do escândalo de Brasília


Na madrugada deste domingo (14) para segunda (15), a Beija-flor de Nilópolis desfila no Rio em homenagem aos 50 anos de Brasília. O intérprete oficial da escola será Neguinho da Beija-flor (foto), que venceu um câncer e volta à avenida, para cantar “a flor que desabrochou nas mãos de JK”.

A Beija-flor foi envolvida no escândalo que resultou na prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, por conta do recebimento de R$ 3 milhões do Governo.

Em seu blog, Josias de Sousa, da Folha de S. Paulo, diz que a escola  reza para não ser prejudicada na avenida.  “A Beija-Flor não pode pagar pelo erro dos outros”, disse Luiz Fernando Ribeiro do Carmo, o Laíla, diretor de Carnaval da escola, ao jornalista.

Os dirigentes da escola garantem que a condição prévia para o desfile sobre Brasília foi não haver envolvimento político. O único político mencionado no samba-enredo é Juscelino Kubitschek. Laila espera um julgamento técnico, de acordo com a apresentação da escola e a sua correlação com o enredo.

Josias de Sousa lembra "o tempo em que o Carnaval era a celebração máxima da espontaneidade do povo". Tornou-se, porém, diz ele,  "uma indústria e o dinheiro da contravenção já não provê todo o custo dos desfiles. As verbas públicas tornaram-se alvo de cobiça incessante."

O pretexto de Arruda para injetar Brasília no Carnaval carioca foi a celebração do cinquentenário da cidade, em 21 de abril. 

"A “Capital da esperança” de que falará Neguinho da Beija-flor na avenida não deixou de existir. Porém, a maior esperança que Brasília nutre no momento é a de que Arruda, preso, não consiga desvirtuar os rumos da investigação. A esperança da Capital foi reduzida a uma torcida para que o descalabro não fique impune", conclui.

C/ o Blog do Josias

STF não tem pressa em examinar intervenção no Distrito Federal

O jornal O Estado de S. Paulo, neste sabado (13), publica que os ministros do Supremo Tribunal Federal não têm pressa em julgar o pedido do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para que seja autorizada a intervenção no Distrito Federal.

Se a intervenção for autorizada, caberá ao presidente Lula executá-la, nomeando um interventor. Como a Corte nunca analisou uma situação parecida, os ministros estão cautelosos e devem debater muito internamente antes de tomar uma decisão.

Mas, nos bastidores, há uma preocupação muito grande com a situação instalada no governo do Distrito Federal. Também deverá ser levado em conta o fato de o país estar em pleno ano eleitoral.

C/ o Consultor Jurídico

Serra e Dilma estréiam no Galo da Madrugada


Os dois principais pré-candidatos à Presidência da República, a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef (PT), e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), assistiram neste sábado (13) ao desfile do Galo da Madrugada, o maior bloco de carnaval do mundo.

Dilma estava acompanhada do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) e do governador Eduardo Campos (PSB-PE). Já Serra, que chegou do carnaval de São Paulo de madrugada, descansou no hotel Atlante Plaza, na praia de Boa Viagem, e às 11horas seguiu de ônibus para o desfile do Galo, acompanhado dos senadores Jarbas Vasconcelos (PMDB), Sérgio Guerra (presidente do PSDB) e Marco Maciel (DEM), além do governador de Alagoas Teotônio Vilela, do deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB), entre outros políticos.

Depois de ter feito um corpo a corpo acompanhando no chão a multidão que no blocoa, o governador José Serra sai agora para o aeroporto em direção a Salvador. "Estou felicíssimo", disse ele, afirmando que o carnaval de rua de Pernambuco é imbatível. Ele ficou satisfeito com a receptividade da população, embora tenha afirmado não ter ouvido alguns populares, que gritaram Dilma à sua passagem.

Ele disse não ter sentido medo da multidão. "Nunca tenho medo do povo". Serra caminhou cerca de 150 metros do ônibus até o camarote, tendo boa receptividade. Várias pessoas o cumprimentaram, acenaram e chamaram pelo seu nome, enquanto outros gritaram o nome de Dilma. Quando chegou ao camarote, o desfile do Galo já havia saído há cerca de meia hora e ele não viu os carros alegóricos da abertura. No momento em que chegou, passava o trio com Fafá de Belém.

C/ Agência Estado

Dona Lindu, mãe de Lula, derruba Garotinho

A fim de agradar o presidente  Lula, o governo do Estado do Rio de Janeiro mudou o nome do Hospital Anthony Garotinho, em Paraíba do Sul (150 km do Rio), para Hospital do Povo Dona Lindu, em homenagem à mãe, já morta, do presidente.

Garotinho governou o Estado do Rio de 1999 a 2002 e é, na eleição deste ano, um dos candidatos de oposição ao governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), que, com o apoio de Lula, disputará a reeleição.

Para concluir a obra, iniciada ainda na gestão Garotinho e com inauguração prevista para maio, a Prefeitura de Paraíba do Sul recebeu dinheiro dos governos federal e estadual. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o novo hospital, com 106 leitos, custou R$ 24 milhões, dos quais R$ 15 milhões em equipamentos.

Garotinho (ex-PMDB, hoje no PR) não quis falar à Folha, mas revelou, em seu blogdogarotinho.com.br que está indignado com a medida. 

C/ Noblat e Folha

Capelão não é autorizado a visitar Arruda

O capelão da Assembléia de Deus, José dos Reis, foi convidado pela família do governador licenciado do Distrito Federal José Roberto Arruda a visitá-lo na Superintendência da Polícia Federal, onde está preso desde quinta-feira (11), mas não foi autorizado a entrar. Segundo ele, o convite foi feito por uma pessoa próxima ao governador para "levar conforto" a ele.

Questionado sobre o suposto envolvimento de Arruda no esquema de corrupção no GDF, o capelão evitou fazer julgamento. "Eu não julgo as pessoas pelas atitudes delas. Todos devem ter a oportunidade de estar em comunhão, disse ele, acrescentando que o governador estaria sendo evangelizado há cerca de um ano.

C/ Agência Brasil

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

De turbina nova

Eike Batista botou à venda o seu jato Legacy, quase novinho em folha (foi comprado há onze meses). Mais um sem-asa na praça? Não, em março chega ao Brasil um Gulfstream G550, o objeto do desejo de todos que ambicionam ter um jato executivo (Roberto Irineu Marinho tem um). Eike pagou 63 milhões de dólares pelo avião, capaz de transportar até dezoito passageiros. O brinquedo tem autonomia de voo para uma viagem São Paulo-Moscou sem escala.

P/ Lauro Jardim/ Veja on line

Escândalo no DF: último envolvido na tentativa de suborno se entrega à PF

O ex-deputado distrital Geraldo Naves acaba de se entregar à Polícia Federal na noite desta sexta-feira (12) . Naves chegou há pouco ao prédio da superintendência da PF. Ele era o último dos envolvidos na tentativa de suborno ao jornalista Edmilson Edson Sombra, o Sombra, a ser preso.

O governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que teve a prisão decretada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), está detido na superintendência da PF.

O ex-secretário de Comunicação do DF Wellington Moraes, o ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB) Haroaldo Brasil de Carvalho, e o sobrinho e secretário particular de Arruda, Rodrigo Arantes, foram transferidos hoje da sede da PF para o presídio de Brasília, conhecido como Papuda. O conselheiro do Metrô, Antonio Bento, que foi preso em flagrante durante a tentativa de suborno, já estava detido na mesma carceragem.

A expectativa é que Naves passe a noite na sede da PF e seja transferido amanhã (13) para a Papuda.

C/ Agência Brasil

Ministro Marco Aurélio nega liminar em HC e mantém prisão do governador do DF

O ministro Marco Aurélio negou pedido de liminar no Habeas Corpus (HC 102732) ajuizado nesta quinta (11) no Supremo Tribunal Federal (STF) em favor do governador do Distrito Federal José Roberto Arruda. O governador é investigado em Inquérito que tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ), sobre suposto esquema de corrupção no GDF, e foi preso na tarde de ontem, por determinação daquela Corte.

Em sua decisão, o ministro lembrou que no julgamento da Ação Direta da Inconstitucionalidade (ADI) 1020, a Corte afastou o artigo 103 da Lei Orgânica do Distrito Federal, que proibia a prisão do governador enquanto não houvesse sentença condenatória em infrações comuns. Disse, ainda, que não existe vedação à prisão do governador sem que haja licença da Câmara local para processar o governador. Neste sentido, Marco Aurélio citou a decisão do Plenário em recurso na Petição 3838.

Marco Aurélio ressaltou, ainda, o “esmero insuplantável” com que o procurador-geral da República redigiu o pedido de prisão do governador. “Apontou-se a necessidade das prisões, inclusive a do governador em exercício [Arruda], visando a preservar a ordem pública e campo propício à instrução penal considerado o inquérito em curso”. Marco Aurélio fez menção, ainda, à suposta tentativa de suborno de uma testemunha – o jornalista Edson Sombra, fato amplamente divulgado pela imprensa –, e da utilização de “documento falsificado ideologicamente para alterar a verdade da investigação”. Para o ministro, as minúcias retratadas no pedido de prisão “são mesmo geradoras de perplexidade”.

Além de mostrar a materialidade dos crimes de corrupção de testemunha e de falsidade ideológica, disse o ministro, “escancarou-se quadro a revelar a participação do ora paciente, não bastasse a circunstância de este último surgir como beneficiário dos atos praticados”.

“Eis os tempos novos vivenciados nesta sofrida República. As instituições funcionam atuando a Polícia Federal, o Ministério Público e o Judiciário. Se, de um lado, o período revela abandono a princípios, perda de parâmetros, inversão de valores, o dito pelo não dito, o certo pelo errado e vice-versa, de outro, nota-se que certas práticas – repudiadas, a mais não poder, pelos contribuintes, pela sociedade – não são mais escamoteadas, elas vêm à balha para ensejar a correção de rumos, expungida a impunidade. Então, o momento é alvissareiro”, concluiu o ministro ao negar o pedido de liminar.

C/ Informações do STF

Crise no templo fashion: Eliana Tranchesi afastada da Daslu

 A decisão da construtora WTorre de impor o Grupo Iguatemi como novo administrador da Villa Daslu revela muito mais do que a substituição da administração do empreendimento, até então tocada pela BR Malls. A empresária Eliana Tranchesi, que está em Nova York, foi totalmente afastada das decisões do empreendimento comercial que criou. A Daslu passa a ser apenas uma loja dentro da Villa, que ganha cada vez mais cara de shopping de luxo.

Uma fonte ligada ao Iguatemi diz que, possivelmente, o nome Villa Daslu será extinto no decorrer dos próximos meses. A decisão sobre o nome deveria ter sido tomada junto com o anúncio do novo administrador, mas a saída antes do previsto da BR Malls precipitou a chegada do Iguatemi e o assunto do novo batismo não foi resolvido.

A WTorre, dona do imóvel, é quem de fato vinha dando as cartas do negócio e agora, ao que tudo indica, assume oficialmente a figura de controlador da Villa. Um sinal claro disso é o comunicado enviado ontem à noite ao mercado e à imprensa. Apenas o presidente da da WTorre, Paulo Remy Gillet Neto, e o presidente do Iguatemi, Carlos Jereissati, assinam o documento. Não há nenhuma menção ao nome de Eliana Tranchesi.

A Daslu enfrenta uma séria crise financeira. Está com o aluguel do imóvel atrasado há meses, suspendeu a publicação da revista que levava sua marca e, pela primeira vez desde a a inauguração da loja, não realizou um pomposo desfile de lançamento de coleção.

C/ portal Exame

Presidente da OAB-ES comenta decisão do ministro do STF de manter Arruda preso

A decisão do ministro Marco Aurélio Mello, que é um dos mais liberais do STF (Supremo Tribunal Federal), de negar o pedido de habeas corpus ao governador licencidado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, só demonstra o acerto do presidente do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante, no que respeita à prisão preventiva". A declaração é do presidente da OAB-ES, Homero Junger Mafra.

O presidente da Ordem comentou que as notícias publicadas nos jornais revelam que Arruda tentou interferir na produção de provas, fato que justifica a decretação da prisão preventiva. "É um exemplo clássico de cabimento da preventiva e está previsto no artigo 312 do CPP (Código de Processo Penal)", afirmou.

Homero Mafra destacou o papel da OAB na defesa da ordem jurídica do Estado Democrático de Direito. "Quando o governador se arvora no direito de tratar a coisa pública como sua produzindo ações que afrontam a cidadania, a intervenção da Ordem se justifica plenamente. A ação do presidente Ophir se amolda perfeitamente nisso", disse.

C/ Informações da OAB/ES e foto Século Diário

Precatórios: TRF paga até maio mais de R$1 bilhão no Espírito Santo e Rio de Janeiro

O TRF2 depositará até o final do mês de maio cerca de R$ 1,12 bilhão para o pagamento de todos os precatórios inscritos no orçamento de 2010 da Justiça Federal do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

Pela Constituição, esses valores poderiam ser pagos até 31 de dezembro. Mas, conforme cronograma acordado com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), cerca de R$ 670 milhões serão disponibilizados já no mês de março, para saque no mês de abril.

Tais valores se referem a precatórios de natureza alimentícia, como, por exemplo, aqueles quem derivam de causas envolvendo salários, vencimentos, concessão ou restabelecimento de aposentadorias, pensões ou outros benefícios pagos pelo INSS.

O restante - aproximadamente R$ 342 milhões -, relativo ao pagamento de dívidas judiciais não alimentícias, às ações de desapropriações e às questões tributárias, será depositado, nos meses de abril e maio.

Os valores dos precatórios serão depositados em contas da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil vinculadas à Justiça Federal, onde os titulares serão os próprios beneficiários. Para saber em que banco será depositado o valor do precatório e a data exata em que o crédito estará disponível para saque, basta acessar a página do TRF na internet www.trf2.jus.br e fazer a consulta pelo número do precatório ou pelo número do CPF/CNPJ do beneficiário.

Vale lembrar que, de acordo com a Resolução nº 55, de 14 de maio de 2009, do Conselho da Justiça Federal (CJF), para os precatórios alimentares basta o titular do crédito se dirigir a qualquer agência da instituição bancária onde for efetuado o depósito, para efetuar o saque.

Os Bancos conveniados exigem para saque dos precatórios a apresentação de original e cópia de identidade, CPF e comprovante de residência. Caso haja impossibilidade de fazê-lo pessoalmente, o beneficiário poderá constituir procurador, autorizando-o, especificamente, a fazer o saque. É necessário que, na procuração, conste o número do precatório.

C/ o TRF

Tarso Genro fez campanha antecipada com dinheiro público?


O ex-ministro da Justiça, Tarso Genro, que deixou o cargo quarta-feira (10) para se dedicar exclusivamente à campanha ao governo do Rio Grande do Sul, priorizou visitas ao estado gaúcho no ano passado.

Em 2009, fez 35 visitas oficiais por todo o país, divulgando atividades da sua pasta. Em pelo menos 26 trechos, o ex-ministro compareceu ao seu estado natal. Significa que em 74% das viagens oficiais, custeadas pelo Ministério, Tarso Genro esteve no Rio Grande do Sul.

 Exclusivamente ao seu estado, o ex-ministro foi em 16 oportunidades. Nas outras 10 vezes, as passagens incluíram escalas em outras unidades da federação, mas com estadia ou encerramento da viagem no estado gaúcho.

Os dados divulgados na Página de Transparência Pública do órgão revelam que as viagens do ex-ministro da Justiça custaram R$ 90,7 mil em 2009, já incluídas no cálculo as despesas com acomodação e traslado. Só de passagens foram R$ 69,5 mil. As diárias, no entanto, custaram R$ 21,2 mil. Como Tarso possui residência própria no Rio Grande do Sul, não solicitou reembolso de diárias nas vezes em que esteve unicamente em Porto Alegre (veja a tabela).

C/ o portal Contas Abertas

Marco Aurélio mantém prisão de governador José Arruda

A informação foi obtida com exclusividade pela reportagem do jornal Estado de S. Paulo, que publicou a primeira notícia a respeito às 11h59 desta sexta-feira (12).

A decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), mantendo a ordem de prisão preventiva do governador José Roberto Arruda (sem partido), do Distrito Federal, está sendo redigida neste momento em seu gabinete. O ministro não está falando com a imprensa. A informação foi obtida com exclusividade pela reportagem do Estado na manhã desta sexta-feira, 12. Ele gravou sua decisão, como faz habitualmente - não redige de punho próprio, grava e seus assessores colocam no papel.

Depois da degravação, o texto em papel vai retornar às mãos do ministro, que está em sua residência, em Brasília. Ele fará uma leitura final da decisão para, então, divulgá-la.

Marco Aurélio levou em conta seus precedentes na primeira turma do STF, ou seja, havendo fato concreto que mostre que há obstáculos à instrução criminal, ele tem determinado a prisão do acusado.

O ministro destaca duas práticas que levaram o Superior Tribunal de Justiça (STJ) a decretar a prisão preventiva de Arruda - o suborno à testemunha (o jornalista Edson Sombra) e a tentativa de falsidade ideológica quanto à uma declaração sobre suposta montagem que aliviaria a situação do governador preso quanto à acusação de corrupção. Essas práticas, por si só, configuram crimes, segundo decisões recorrentes do ministro Marco Aurélio.

A prisão ocorreu quatro meses e meio após o início da operação da PF, que investigou esquema de corrupção montado na capital federal, com distribuição de mesadas para parlamentares, secretários e funcionários do DF.

C/ Informações do Estado de S. Paulo

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

África do Sul oferece Mundial de Futebol a Nelson Mandela

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, decidiu que a comemoração do aniversário da libertação de Nelson Mandela não terminará nesta quinta-feira (11), dia em que aconteceu. Ofereceu o Mundial de Futebol, que se celebra de 11 de junho a 11 de julho, como homenagem ao ex- presidente. A atuação de Mandela, disse Zuma, "foi primordial para assegurar à África do Sul o direito de organizar a iminente Copa Mundial da FIFA".

Muitos acreditaram que Mandela não iria ao Parlamento esta tarde, mas sua presença silenciou todas as vozes. E seu sorriso, esse que manteve nos piores momentos e que deu a volta ao mundo em 1990, saudou aos milhares de espectadores que assitiam à homenagem.

O Parlamento explodiu em cantos de alegria com a chegada de "Tata", do "Grande Pai da Nação" e retomou o tradicional grito "Mandela, não há ninguém como tu".

O primeiro presidente da África do Sul, aos 91 anos, estava acompanhado de sua atual esposa, Graça Machel. Entrou com passos lentos, delicados e muito protegido do público, devido ao seu estado de saúde.

Esta é a segunda vez que Mandela assiste a uma sessão do Parlamento, desde que o atual mandatário foi eleito em maio passado. Mandela estava rodeado por seus familiares, que também foram ao Parlamento para comemorar a data da sua libertação, que marcou o fim do regime segregacionista do 'apartheid' e mostrou uma saida para se alcançar a democracia.

Após o discurso, o presidente Zuma se reuniu com diversos convidados, entre eles Mandela e De Klerk, que compartilharam o Prêmio Nobel da Paz em 1993 por sua contribuiçã na derrubada do "apartheid".

Também esteve presente o arcebispo emérito anglicano Desmond Tutu, outro lutador contra o 'apartheid' que recebeu o Nobel da Paz em 1984.

Milhares de pessoas voltaram esta manhã à porta da prisão de Victor Verster -a 70 quilômetros da Cidade do Cabo- para repetir a caminhada que Mandela realizou há 20 anos, quando saiu livre após 27 anos  encarcerado.

C/ El Mundo

O Blog: Dois anos após sua libertação, Mandela veio ao Brasil, acompanhado da mulher Winnie (veja no blog). Aprendia a conviver com a liberdade após décadas na prisão. Manso, capaz de refletir cada palavra e elegante. Lembro-me dos ternos que usava e dos seus gestos. Assemelhava-se a um príncipe. Nas entrevistas se conduzia com  serenidade, sem deixar antever os seus planos. Quando lhe perguntei uma noite que papel reservava para Winnie, caso chegasse à presidência da África do Sul, polidamente pediu-me que perguntasse a ela. Tratava-a com  a cordialidade que manteve mesmo depois do episódio triste que os separou para sempre. Cobrir Mandela (para o Estado de S. Paulo) foi um marco em  minha vida profissional. As matérias ficaram para o jornal,  a lembranças comigo.

Morre o ex-ministro da Justiça, autor da "Lei Falcão" e do bordão "Nada a declarar "

O ex-ministro da Justiça Armando Ribeiro Falcão morreu na noite de quarta-feira (10), aos 90 anos, em decorrência de complicações de uma pneumonia. Sua saúde estava debilitada havia um ano e há algumas semanas enfrentava uma forte pneumonia. Segundo seu filho, o advogado José Armando Bezerra Falcão, o ex-ministro morreu em casa, em Botafogo, zona sul do Rio. Ele foi enterrado na quinta-feira ( 11), no cemitério São João Batista, no mesmo bairro.

Falcão, que tinha 90 anos, foi ministro durante o governo do General Ernesto Geisel, entre 1974 e 1979. Elaborou o decreto que ficou conhecido como "Lei Falcão", que limitava drasticamente o acesso dos candidatos ao rádio e à televisão, com o fim de evitar a vitória oposicionista nas eleições municipais de 1976. Ele também foi responsável pelo projeto de lei que uniu os Estados da Guanabara e do Rio de Janeiro.

O ex-ministro também ficou famoso pelo seu bordão, sempre que era perguntado sobre algum tema espinhoso: "Nada a declarar". Em 1989, deu o título de "Tudo a declarar" a seu livro de memórias.

C/ Agência Estado

O Blog; O historiador Élcio Costa Couto lembra que a Lei Falcão, adotada nas eleições de 1976, limitou o uso do rádio e da televisão. Admitia-se apenas a leitura do nome, número de registro, legenda, dados biográficos do candidato e local e horário dos próximos comícios. Na televisão, usava-se fotos ou imagens. Também foram vetados, o debate político, apresentação de propostas e  cartazes  nas ruas.

Marco Aurélio não decidirá hoje sobre liminar em HC para Arruda

O ministro Marco Aurélio, do STF, não decidirá hoje sobre liminar no Habeas Corpus (HC) 102732 impetrado, nesta tarde (11) em favor do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. O ministro pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a juntada de documentos sobre o decreto de prisão preventiva do governador, autorizada pelo STJ no final da tarde desta quinta-feira.

C/ o STF

Clinton passa por cirurgia cardíaca e se recupera bem

O ex-presidente americano Bill Clinton foi submetido nesta quinta-feira (11) em Nova York a uma cirurgia cardíaca após sentir dores no peito, mas já se recupera e está "de bom humor", anunciou seu assessor Douglas Band.

"Hoje o presidente Bill Clinton foi internado no Hospital Presbiteriano do campus (da universidade de) Columbia, em Nova York, depois de sentir um desconforto no peito", explicou Band em um comunicado.

"Depois de ir ao cardiologista, ele passou por um procedimento para a colocação de dois stents em uma de suas artérias coronarianas", acrescentou.

C/ JB on line

O Blog: O bicho está pegando para o lado dos ex-presidentes. Há poucos dias foi  Nestor Kirchner, da Argentina- operou a carótida. Agora Bill Clinton...Haja coração! 

Arruda em cela vip

O governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem partido), preso na superintendência da Polícia Federal, em Brasília, onde se apresentou espontaneamente no final da tarde, ficará em uma sala especial de cerca de 20 metros quadrados que a PF chama de "Sala de Estado Maior", com as mesmas prerrogativas válidas para chefes de Estado-Maior das Forças Armadas, previstas em lei.

Foi oferecida ao governador a possibilidade dele ser transferido para o Quartel da Polícia Militar ou do Exército. Entretanto, Arruda preferiu ficar na superintendência da PF. O governador espera que o STF (Supremo Tribunal Federal) conceda seu Habeas Corpus ainda hoje.

C/ Agência Brasil

Procurador pede ao Supremo intervenção no Distrito Federal

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse nesta quinta-feira (11) que a Câmara Legislativa não tem condições de assumir o governo do Distrito Federal, durante o afastamento do governador José Roberto Arruda (sem partido) que teve a prisão preventiva decretada o que justifica o pedido de intervenção federal.

O pedido, já protocolado, será analisado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que pode submetê-lo ao plenário. Se for aceito, a decisão será encaminhada ao presidente da República, que, por meio de decreto, nomeia um interventor.

“Grande parte dos deputados distritais está envolvida. Portanto, o Legislativo, a quem compete a responsabilização do governador, não tem a condição mínima de fazer isso”, justificou Gurgel.

O procurador disse que, em caso de intervenção, toda a linha sucessória desaparece. “Quando há intervenção, não se observa a linha de sucessão”, disse, ao explicar que o presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal pode não ser convocado para assumir o governo.

C/ Agência Brasil

Negócios virtuais

Quando, afinal, as perucas de Michael Jackson vão a leilão na internet?

Faz quase um mês que o Eike Batista não compra nada diferente.

(Por Tutty Vasques)

A hora de Nélio Machado

Com a prisão de José Roberto Arruda decretada, a dúvida agora é saber quanto tempo ele vai ficar na cadeia. Seu advogado Nélio Machado - que ganhou fama por ter defendido o bicheiro Castor de Andrade - demorou pouco mais de um dia para conseguir um habeas corpus para Daniel Dantas quando ele foi preso em 2008. A história vai se repetir?

(Por Lauro Jardim/ Veja on line)

Vale explica prejuízo em 2009 e cita entre fatores problemas em Tubarão

 O volume de vendas de minério da Vale e o aumento nos custos no quarto trimestre de 2009 decepcionaram participantes do mercado, que aproveitaram a teleconferência da empresa no início desta tarde (11) para entender melhor os números da companhia no final de 2009.

Para a analista Cristiane Viana, da Ágora Corretora, a explicação da empresa na teleconferência foi suficiente para entender que alguns fatores não recorrentes abateram o lucro, mas que a demanda continua firme e que os preços do minério serão elevados em 2010.

"A teleconferência reforçou a percepção que a gente já trabalhava de uma demanda muito boa, e isso favorece a nossa visão de um ajuste para cima do minério. Mantemos nossa indicação de compra das ações da Vale", explicou.

Em teleconferência com analistas nesta quinta-feira  (11)--dia seguinte ao anúncio do resultado da empresa no quarto trimestre, que ficou abaixo do esperado --, executivos da Vale, explicaram que os números da empresa foram abatidos por queda de vendas de minério mas também por algumas questões pontuais, como investimentos no Canadá e em ativos portuários no Brasil.

Os executivos da Vale. citaram problemas com equipamentos no porto de Tubarão, no Espírito Santo, e obras em dois terminais do porto de Ponta da Madeira, no Maranhão. "Parte dos fatores são pontuais, e embora tenha ficado abaixo do esperado (o resultado), a demanda e o preço do minério favorecem daqui para frente", avaliou Critiane.

Os executivos da empresa, entre eles o diretor financeiro, Fábio Barbosa, e o diretor de Ferrosos, José Carlos Martins, apontaram na reunião com os analistas um cenário otimista, no qual a demanda está novamente superando a oferta.

"O mercado começou a se recuperar rapidamente, e nós tivemos dificuldade para voltar à plena capacidade. A Europa está voltando mais rápido do que esperávamos. A China está bem acima do nível pré-crise", afirmou Martins.

O banco UBS informou que deve reavaliar o preço das ações da Vale, depois de considerar os resultados abaixo do esperado em relatório distribuído esta manhã. "Os resultados questionam nossas expectativas e do mercado, especialmente nos custos", afirmou o UBS.

O analista Antonio Emílio Ruiz, do Banco do Brasil, também informou pela manhã que haveria revisão de projeções. "Mesmo com o aumento do preço do minério previsto para este ano, vou ter que diminuir o preço (alvo da ação). Esperava pelo menos estabilidade no volume de vendas em relação ao terceiro trimestre", avaliou Ruiz.

A receita operacional da Vale totalizou 12,048 bilhões de reais no quarto trimestre, caindo 11,3 por cento em relação aos 13,582 bilhões de reais do terceiro trimestre. "Me assustou um pouco a queda de venda de minério, mas caiu também cobre e níquel", disse o analista.

A decepção do mercado no início do pregão foi amenizada após a teleconferência, com a as ações passando de quedas em torno de 2 por cento na parte da manhã para alta pouco acima de 1 por cento perto do fechamento.

A corretora Brascan, por sua vez, manteve sua projeção para os preços dos papéis da empresa, alegando que já tinha uma base conservadora por estimar aumento do minério de ferro em 2010 em 25 por cento. A corretora reitera a recomendação de compra das ações da mineradora, diante da expectativa de melhora em 2010.

A Brascan destacou a queda de vendas, mas também ressaltou o aumento de custos e a apreciação cambial como fatores que pioraram o resultado da Vale.

"Considerando os prováveis impactos negativos nas ações da Vale no curto prazo devido aos resultados mais fracos, uma boa oportunidade de compra pode ser criada, visto que mantemos nossa posição favorável ao mercado de minério de ferro", afirmou em um relatório.

A Vale informou na noite de quarta-feira que lucrou 2,63 bilhões de reais, contra 2,44 bilhões de reais há um ano. No exercício completo, no entanto, o lucro da maior produtora de minério de ferro do mundo caiu pela metade, de 21,3 bilhões de reais em 2008 para 10,2 bilhões de reais em 2009, ano em que a crise financeira abalou a indústria do aço e por consequência seus fornecedores de matéria-prima.

A produção da empresa nos últimos três meses do ano somou 63,4 milhões de toneladas de minério de ferro, contra 66,7 milhões de toneladas do trimestre anterior e praticamente a mesma de há um atrás. O mercado trabalhava com volume um pouco acima do terceiro trimestre.

C/ Portal Exame

Vistos para os EUA terão validade por 10 anos

A validade dos vistos para viagens aos Estados Unidos deverá ser estendida de cinco para dez anos. A medida consta de acordo bilateral aprovado nesta quinta-feira (11) pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), sob a forma do Projeto de Decreto Legislativo 1034/09, que ainda será submetido ao Plenário antes de ser enviado à promulgação.

Segundo o acordo, a ampliação do período de validade dos vistos valerá tanto para os brasileiros que viajarem aos Estados Unidos quanto para os cidadãos norte-americanos que viajarem ao Brasil. O período de 10 anos, de acordo com o documento, passará a valer para os que viajam a turismo ou a negócio, "para ingressar, transitar, permanecer e deixar o território do outro Estado, dentro de períodos de permanência definidos em suas respectivas legislações nacionais".

C/Agência Senado

Ministro Marco Aurélio decide no STF sobre habeas corpus de Arruda

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, impetrou habeas corpus (HC 102732), com pedido de liminar, no Supremo Tribunal Federal para obter salvo conduto ou alvará de soltura, considerando que sofre constrangimento ilegal, tendo em vista reunião realizada no Superior Tribunal de Justiça para referendar decisão do relator do inquérito 650, ministro Fernando Gonçalves, no sentido de determinar sua prisão.

De acordo com a defesa do governador, a medida constritiva de liberdade se revela açodada, diante de investigação inconclusa, em afronta às tradições dos tribunais, particularmente aquela assentada pelo STF em incontáveis precedentes.

Segundo o HC, a prisão preventiva se dá “sem que se tenha o esclarecimento cabal dos fatos em apuração, restringindo a liberdade do paciente, o qual, é bem de ver, jamais foi ouvido pela autoridade policial, ou por qualquer outra autoridade com atribuição legal para tanto, tudo a indicar a falta de razoabilidade para a draconiana medida, que jamais terá reparação, considerando-se a vida pública do paciente, cuja presunção de inocência está inteiramente posta de lado”.

Para a defesa, “restringir a liberdade de alguém é a medida mais gravosa que pode ser tomada contra um cidadão, seja ele quem for”.

Os advogados pedem a prevenção do HC para o ministro Marco Aurélio, relator do HC 102059, de 17 de dezembro de 2009. Eles dizem que o STF contém precedente que enseja questionamento quanto à viabilidade da ação penal diante da inexistência de licença prévia da Casa Legislativa.

Pedem a concessão de liminar, seja na perspectiva de habeas corpus preventivo seja na condição de habeas corpus liberatório, caso ultimada a determinação de prisão do STJ, considerando “as consequências insuperáveis que poderão advir de uma prisão injusta, açodada, desnecessária e contrastante com a jurisprudência da Casa”.

O processo foi distribuido por prevenção ao ministro Marco Aurélio.

C/STF

The Miami Herald questiona sobre menina de 7 anos madrinha da bateria no RJ

O juiz de Direito de Família decidiu quarta-feira (10) que uma menina de sete anos pode atuar como rainha de uma escola de samba, um posto cobiçado no Carnaval do Rio de Janeiro, normalmente reservado para os adultos.

Julia Lira mostrará suas habilidades na frente de milhares de espectadores - e milhões de telespectadores no Brasil - na manhã de segunda-feira, quando desfila a escola Viradouro."Esta manhã recebemos a notícia de que o juiz permitirá o desfile de Julia,''disse a porta-voz  daViradouro, Joice Furtado.'' O grupo está encantado porque ela poderá sambar".

A agência estatal de protecão à criança do Rio confirmou a sentença, mas disse que levaria o caso para o Ministério da Justiça, em uma última tentativa de impedir o desfile da menor. Esforços para tornar Júlia a rainha da escola geraram debates no Rio e manchetes em todo o mundo.

Carlos Nicodemos, diretor do Conselho para a Proteção de Crianças e Adolescentes, no Rio, pediu ao tribunal para impedir o desfile com a rainha Júlia. O Brasil há muito tempo enfrenta problemas com a exploração sexual infantil, especialmente na região da Amazônia sem lei. Nicodemos disse que estava preocupado com a mensagem que será passada através da rainha de sete anos.`` Ela envia um precedente negativo que terá implicações no Brasil,''disse na quarta-feira.

Nicodemos na semana passada disse à Associated Press: `` Não nos opomos a que as crianças participem do Carnaval, mas não podemos permitir que uma menina de sete anos ocupe um papel que sempre teve muito simbolismo sexual no Carnaval.''

Marco, o pai de Julia - que também é presidente do grupo de samba Viradouro - disse que ele e sua esposa têm cuidado para que a criança use vestuário adequado e não fique excessivamente cansada durante os 80 minutos de desfile.

C/ The Miami Herald

BRMalls desiste de administrar a Daslu

A BRMalls, maior empresa de shopping centers do País, vai deixar a administração da Villa Daslu. Os lojistas instalados no espaço anexo à butique da empresária Eliana Tranchesi ficaram sabendo da desistência qurata-feira (10), no que pareceu uma força-tarefa da BRMalls para informar os empresários antes que a notícia vazasse. Alguns foram convocados para uma reunião, outros receberam telefonemas.

Nesta quinta-feira (11), exatamente dois anos após ter assumido a gestão da Villa Daslu, os executivos da empresa devem se reunir para definir os detalhes da saída.

Os representantes da BRMalls não usaram a crise da Daslu, mergulhada em dívidas fiscais que superam os R$ 900 milhões, para justificar a desistência. A empresa alegou que não tem mais interesse em administrar shoppings nos quais não tenha participação.

O contrato firmado em fevereiro de 2008 previa apenas a gestão do espaço - o que, na época, já foi uma exceção nos negócios da BRMalls. Naquela ocasião, o presidente Carlos Medeiros chegou a anunciar que tinha interesses de comprar o empreendimento no futuro. Ao que tudo indica, mudou de planos.

A empresa garantiu aos lojistas que eles não serão prejudicados. Mas o clima de insegurança tornou-se inevitável. “A Daslu é um negócio que está sendo implodido”, disse o dono de um estabelecimento que se instalou recentemente no empreendimento de luxo de Eliana Tranchesi.

Entre os empresários, já corre há um bom tempo a informação de que a Daslu deve deixar o prédio em que está instalada desde 2005. A Villa tem 8,5 mil metros quadrados de lojas e restaurantes e outros 3,3 mil metros quadrados de áreas de eventos.

C/ Informações do Portal Exame

STJ decreta prisão de Arruda e mais cinco do Distrito Federal

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou na tarde desta quinta-feira (11) a prisão preventiva do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), e de mais cinco pessoas pela tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Sombra, testemunha do escândalo do panetone, também conhecido como "mensalão do DEM".

O ministro Fernando Gonçalves, relator do inquérito da operação Caixa de Pandora da Polícia Federal, acatou pedido da subprocuradora Geral da República Raquel Dodge para a prisão do governador, do ex-deputado Geraldo Naves, do ex-secretário de Comunicação do DF Wellington Morais, do ex-diretor da Companhia Energética de Brasília, Haroaldo Brasil de Carvalho, e de Rodrigo Arantes, sobrinho e secretário particular de Arruda.

Antonio Bento da Silva, funcionário público aposentado, preso em flagrante pela Polícia Federal ao entregar uma sacola com R$ 200 mil a Edson Sombra, já está detido no presídio da Papuda.

O relator já assinou o decreto e, em seguida, o presidente do STJ, Cesar Ásfor Rocha, convocou a Corte Especial, órgão máximo do tribunal, para referendar a decisão de Fernando Gonçalves. 

A situação de Arruda começou a se complicar com a prisão, no dia 4, de Antonio Bento em uma confeitaria de Brasília. Ele foi flagrado entregando os R$ 200 mil em espécie a Edson Sombra, principal parceiro do ex-delegado Durval Barbosa nas denúncias sobre o esquema de propina em Brasília.

Esse dinheiro seria a primeira parcela de um total de R$ 1 milhão para que Sombra assinasse um documento desqualificando a denúncia de no escândalo. Em depoimento prestado à Polícia Federal, a que ÉPOCA teve acesso, Bento diz ter intermediado a tentativa de suborno convencido de que a ordem teria partido do próprio governador Arruda.

Antonio Bento diz que há três semanas foi procurado por Rodrigo Arantes – sobrinho e secretário particular do governador. Segundo Bento, em nome de Arruda, Rodrigo lhe pediu para fazer a proposta de suborno ao jornalista Edson Sombra. Bento disse que, durante essa negociação, esteve seis vezes com Rodrigo, além de também falar com o sobrinho de Arruda por telefone. Na véspera de sua prisão, ele fechou o acordo com Sombra, depois foi se encontrar com Rodrigo Arantes na Granja de Águas Claras, residência oficial do governador, para acertar detalhes sobre o pagamento do suborno.

No depoimento, Antonio Bento afirmou que “Rodrigo agiu em nome do governador Arruda”. Auxiliares do governador dizem que Rodrigo é como um filho para Arruda e, se de fato ele, participou da tentativa de suborno, estaria cumprindo ordens. “É zero a possibilidade do Rodrigo tomar qualquer iniciativa sem o aval do Arruda”, afirma um assessor do governador. No depoimento, Antonio Bento disse que, na quarta-feira (3), recebeu o dinheiro das mãos de um portador enviado por Rodrigo, por volta das 22h30, nas imediações da churrascaria Porcão. No dia seguinte, ele foi preso ao repassar os R$ 200 mil para Sombra.

C/ reportagem de Andrei Meireles/ Revista Época

Supremo oferece novo serviço online:STF Mobile permite consulta por celular

Depois da transmissão das sessões plenárias, dos canais oficiais do YouTube e do Twitter, o Supremo Tribunal Federal (STF) oferece um novo serviço online de comunicação – o STF Mobile – com o qual o usuário poderá acessar, pelo telefone celular, os três serviços mais buscados na homepage da Corte: a consulta processual, a consulta à jurisprudência e as notícias. Para utilizar o STF Mobile, é preciso que o usuário disponha de um telefone celular com dispositivo de acesso à Internet (também chamado smartphone).

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do Supremo, Lúcio Melre, para oferecer o STF Mobile, foi feito um levantamento dos serviços mais acessados na Internet, que são a consulta ao andamento dos processos, à jurisprudência e às notícias. “O STF Mobile é uma adaptação do site do Supremo para acesso pelo celular. Como não poderíamos oferecer todos os serviços, selecionamos os de maior procura."

Para acessar o STF Mobile, basta que o usuário que tenha celular com acesso à Internet digite http://m.stf.jus.br.

C/ o STF

Em carta, general candidato ao STM nega ter discriminado gays

Na tentativa de garantir a sua indicação para o Superior Tribunal Militar (STM) pelo Senado, o general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho, encaminhou quarta-feira (10) carta aos parlamentares para negar que tenha agido de forma discriminatória ao condenar o ingresso de homossexuais nas Forças Armadas. Na carta, o general afirma que não teve a intenção de "discriminar ou ferir a dignidade" dos militares gays. A informação é da Folha Online.

“Fui bem claro nas minhas afirmações que, em momento algum, contrariaram a Constituição. Durante todos esses anos de serviço, nunca persegui, discriminei, puni ou julguei qualquer militar por ter se declarado homossexual ou mesmo por estar envolvido na prática de homossexualismo”, afirma.

Na carta, o general diz que sua opinião manifestada durante sabatina na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado foi "puramente uma questão de aptidão ou perfil para a atividade". "O meu posicionamento não tem força de lei, pois cabe ao Ministério da Defesa, juntamente com as Três Forças, estudar e, se for o caso, propor um projeto de lei que permita o ingresso de homossexuais nas Forças Armadas e, ao Congresso Nacional, a sua aprovação", afirmou.

A carta do general foi encaminhada ao senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), relator da sua indicação para o STM na Casa. O tucano leu trechos da carta do general no plenário do Senado. Na opinião de Azeredo, o general não pode ser punido por suas declarações.

Cerqueira Filho corre o risco de ter a indicação para o tribunal barrada pelo plenário do Senado em consequência das declarações prestadas durante a sabatina na CCJ, há duas semanas. A comissão aprovou sua indicação, por unanimidade, mas a decisão tem que ser referendada pelo plenário para que Cerqueira Filho passe a integrar o STM.

Na ocasião, o general disse que os gays não têm trabalho "compatível" com as Forças Armadas. Segundo o general, o indivíduo homossexual não consegue comandar uma tropa por não ter características de comando sobre os demais militares.

Ainda na quarta-feira (10/2), os sargentos Fernando Alcântara de Figueiredo e Laci Araújo ingressaram com representação na Mesa Diretora do Senado contra a indicação do general. Laci foi detido pelo Exército depois que revelou manter relação amorosa com Figueiredo — que pediu baixa das Forças Armadas em meio à polêmica, ocorrida em 2008.

Os militares vão tentar convencer o Senado a derrubar a indicação do general para o STM. Os dois argumentam que, como futuro integrante do STM, o general terá que julgar o processo contra Laci que tramita no tribunal. O sargento responde a processo no tribunal por deserção após revelar a relação amorosa com Figueiredo — que está na reserva.

C/ o Consultor Jurídico

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Lucro da Vale cai pela metade em 2009

O lucro líquido da Vale, presidida por Roger Agnelli (foto), foi fortemente afetado em 2009 pela crise global e caiu pela metade, passando de R$ 21,3 bilhões em 2008 para R$ 10,2 bilhões no ano passado, informou a empresa nesta quarta-feira (10).

O lucro no último trimestre de 2009, por sua vez, caiu 7,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior, para R$ 2,63 bilhões.

Segundo a companhia, o quarto trimestre - diferentemente dos trimestres anteriores, quando houve queda na demanda - foi marcado pela oferta insuficiente, que levou a redução nas vendas.

"Além da redução no lucro operacional, o decréscimo do resultado financeiro líquido, da ordem de R$ 659 milhões, contribuiu para diminuir o lucro líquido do quarto trimestre de 2009", informou a empresa.

A produção de minério da Vale, nos últimos três meses de 2009 ficou praticamente estável em relação há um ano, auge da crise, com 63,443 milhões de toneladas. No ano, a empresa produziu 237,9 milhões de toneladas, contra 301,7 milhões de toneladas em 2008.

O Ebitda (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) no quarto trimestre foi de R$ 3,7 bilhões, contra R$ 6,55 bilhões há um ano.

"Esperamos que o crescimento da produção industrial global continue sólido nos próximos trimestres, refletindo o cenário de forte demanda final e queda de estoques, continuando desse modo a pressionar a demanda por minérios e metais", afirmou a companhia em um comunicado nesta quarta-feira.

Pelas regras contábeis norte-americanas, a Vale. teve lucro líquido de US$ 1,519 bilhão, em linha com pesquisa feita pela Reuters que apontou na média de seis analistas lucro de US$ 1,591 bilhão.

C/ portal Exame

O Blog: Resta saber se o anúncio resultará na reabertura do confronto entre Lula e o presidente da Vale, Roger Agnelli, considerado pelo presidente um mau negociador.

Liberadas obras irregulares: Congresso mantém veto de Lula relacionado à Petrobrás

A votação de terça-feira (9), que reuniu deputados federais e senadores, manteve os dois vetos do presidente da República ao Orçamento de 2010. O mais polêmico desses vetos foi dado ao dispositivo do Orçamento que impedia a continuidade de quatro obras da Petrobrás nas quais o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou irregularidades, uma delas o terminal de Barra do Riacho, no Espírito Santo (veja neste blog).

A  secretária geral da mesa do Congresso, Cláudia Lyra, informou nesta quarta-feira (10) que, após a apuração dos votos dos deputados, verificou-se que a Câmara manteve o veto, o que tornou desnecessária a contagem dos votos dos senadores. Ao explicar esse procedimento, a secretária-geral, Cláudia Lyra, disse que o Regimento Comum do Congresso, no parágrafo 2º do artigo 43, estabelece que a votação, nesses casos, começa pela Câmara.

- A apuração só começaria pelo Senado se o projeto vetado tivesse origem nessa Casa - afirmou ela.

Cláudia Lyra também observou que a Constituição exige, para que se derrube um veto presidencial, a rejeição simultânea das duas Casas (Câmara e Senado). " Portanto, se uma das Casas mantém o veto, este está mantido", declarou ela.

Durante a sessão plenária desta quarta-feira, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) solicitou que a votação seja anulada e seja realizada outra. Ele apresentou uma interpretação diferente do Regimento Comum do Congresso, segundo a qual a votação deveria ser iniciada no Senado. Um dos problemas apontados pela oposição foi a falta de quórum por parte do Senado: teriam votado 26 senadores, abaixo dos 41 exigidos.

C/Agência Senado

O Blog:  Posts anteriores, neste blog, relatam o desempenho do Congresso neste episódio. Confira.

Camargo Correa Cimentos anuncia compra de 22% da Cimpor

A Camargo Corrêa comunica a este blog que  assinou acordo com a Teixeira Duarte para adquirir a totalidade da posição que esta detém direta e indiretamente na Cimpor e que representa 22,17% do capital da cimenteira portuguesa. Pelo acordo, a esta posição poderão eventualmente ser acrescidos até mais 3% do capital da Cimpor detidos por terceiros.

O valor por ação pago pela Camargo Corrêa Cimentos à Teixeira Duarte foi de € 6.50. Desde que apresentou a sua proposta de fusão à Cimpor, a Camargo Corrêa vem reiterando o seu interesse e empenho em prosseguir em uma estratégia que permita lançar as bases de um projeto industrial sustentado, de longo prazo e de elevada criação de valor para ambas as empresas e todos os seus “stakeholders”, informa ainda.
 
“A aquisição desta participação é um testemunho da confiança no futuro da Cimpor e traduz a vontade séria da Camargo Corrêa de estabelecer uma presença duradoura na companhia”, diz José Edison de Barros Franco, Presidente da Divisão Cimento do Grupo Camargo Corrêa. 

A Divisão Cimento do Grupo Camargo Corrêa tem operações no Brasil (marcas Cauê e Cimentos Brasil), na Argentina (onde lidera o mercado com a marca Loma Negra), e no Paraguai (com a marca Yguazú). Ao todo, são 16 fábricas – sete no Brasil e nove na Argentina – e mais de 4.000 empregados. Em 2009, a receita líquida consolidada dos negócios com cimento foi de aproximadamente R$ 2,3 bilhões.

C/ informações da Camargo Correa

Escândalo do DF: dinheiro também na banheira

Durante as investigações da Operação Caixa de Pandora, a Polícia Federal apreendeu R$ 56 mil dentro do motor da banheira de hidromassagem do quarto do ex-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal Leonardo Prudente (sem partido), que foi flagrado colocando dinheiro nas meias. No total, a PF encontrou R$ R$ 85 mil na casa de Prudente.  As informações são do jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira (10).

Segundo a assessoria de Prudente, todo dinheiro encontrado pela PF foi declarado no Imposto de Renda. No montante final, a PF apreendeu cerca de R$ 625 mil nas casas dos principais aliados do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido). Arruda é suspeito de comandar um esquema de pagamentos de propinas a políticos.

ArcelorMittal vê recuperação lenta do mercado do aço

As ações da ArcelorMittal registraram queda de cerca de 5 por cento nesta quarta-feira (10), depois de a empresa afirmar que o mercado de aço melhorará de maneira lenta, registrando maior número de embarques mas com preços mais baixos no início de 2010.

O anúncio, acompanhado de projeções da empresa, frustrou as previsões mais otimistas feitas para a companhia pelo mercado.

A empresa disse que a indústria, um termômetro da força da economia mundial, veria um aumento na demanda de consumidores chave, como os fabricantes de carros, e que as altas nos preços teriam impacto no segundo trimestre.

"A recuperação está em andamento, mas é lenta e progressiva", disse o diretor financeiro da Arcelor, Aditya Mittal, em teleconferência, prevendo uma alta na demanda global de 10 por cento este ano.

A ArcelorMittal, que possui em torno de 8 por cento do mercado global, com uma produção cerca de três vezes maior que a de seu concorrente mais próximo, a Nippon Steel, espera um Ebtida (lucro dantes de impostos, juros, depreciação e amortização) entre 1,8 e 2,2 bilhões de dólares no primeiro trimestre.

A previsão média de analistas consultados pela Reuters era de 2,6 bilhões de dólares para o Ebtida, contra 2,1 bilhões vistos no trimestre anterior, que também ficou aquém do esperado. As ações da empresa caíam cerca de 4,5 por cento.

"O que decepcionou foi a previsão. Com este começo, será difícil alcançar as estimativas do mercado para o exercício. Espero uma revisão para baixo", disse Hermann Reith, analista do BHF Bank em Frankfurt.

C/ Reuters

A hora do pesadelo

Madonna corre o risco de ficar ilhada hoje no Palácio dos Bandeirantes, onde tem encontro com José Serra bem na hora da chuva, por volta das 17h.

Periga a conversa se estender até faltar assunto.

( Por Tutty Vasques)

Eike em talk show dos EUA: "Quero um patrimônio de US$ 100 bi em 10 anos"

Desde as primeiras minas de ouro na selva amazônica, nos anos 80 - que o levaram a acumular uma fortuna de 6 milhões de dólares aos 23 anos de idade - à OGX, sua petroleira, Eike Batista  traça metas ambiciosas.

Agora, aos 52 anos, ele se prepara para mais um desafio gigantesco: dentro de dez anos, quer ter uma fortuna de 100 bilhões de dólares, o que seria suficiente, hoje, para torná-lo o homem mais rico do mundo. A intenção foi revelada nesta semana, em um programa americano de entrevistas - o Charlie Rose Show, transmitido pela rede PBS.

Em seu programa diário de uma hora, o jornalista Charlie Rose - considerado um dos melhores entrevistadores dos EUA -, apresentou Eike como o homem mais rico do Brasil. O brasileiro falou sobre seus negócios, planos, história e sobre a sua visão do Brasil e da economia mundial.

Em certo momento, Charlie pediu a Eike para estimar quanto poderia ser sua fortuna daqui a dez anos. Sua resposta surpreendeu o entrevistador: "100 bilhões de dólares", afirmou. O apresentador repetiu, perplexo, o número, e Eike emendou: "Sim. O que eu posso dizer? Estou com sorte..."

O apresentador lembrou que, se a previsão for cumprida, Eike se tornará o homem mais rico do mundo, "a menos que os outros façam alguma coisa para dobrar suas fortunas".

De acordo com a lista dos bilionários publicada anualmente pela revista Forbes, Eike é hoje o 61º homem mais rico do planeta, com uma fortuna de 7,5 bilhões de dólares. A relação é encabeçada, desde 1995, por Bill Gates, o fundador da Microsoft, que acumula um patrimônio de 40 bilhões de dólares.

C/ Informações do Portal Exame

Funasa vai indenizar família de agente capixaba morto por intoxicação

A 5ª Turma especializada do TRF2 condenou a Funasa a indenizar por danos materiais a família de ex-empregado da extinta Sucam morto em 1989 em decorrência de intoxicação.

O ex-agente de saúde maniipulava substâncias tóxicas e voláteis para combater insetos causadores de febre amarela, malária e dengue, sem o Equipamento de Proteção Individual (EPI) para segurança.

A Funasa deverá pagar pensão mensal no valor de dois terços dos vencimentos recebidos pelo ex-funcionário à época de seu falecimento, desde a data de sua morte até a data em que completaria 65 anos.

A decisão do TRF2 se deu em resposta à apelação cível apresentada pelos familiares da vítima contra a sentença da 6ª Vara Federal Cível de Vitória/ES, que havia negado o pagamento de indenização.

O laudo do DML da Polícia Civil do Espírito Santo aponta, como causa da morte, “Intoxicação Exógena por substância inalante do tipo veneno fixo de natureza neutra”, devido “ao uso crônico e permanente de veneno como Instrumento Profissional”. A junta médica constituída pela Funasa ratificou o laudo, solicitando providências no sentido de evitar que outros fatos similares possam ocorrer.

C/ o TRF

Homossexualismo: militares do STM ainda na berlinda

O Instituto SER de Direitos Humanos encaminhou um ofício a Demóstenes Torres, que preside a Comissão de Constituição e Justiça do Senado, pedindo que ele impugne a nomeação do General Raimundo Nonato e do Almirante Alvarez Pinto ao Superior Tribunal Militar.

Na sabatina da semana passada, os dois se mostraram contrários à presença de homossexuais nas Forças Armadas, e disseram que era necessário que eles honrassem as fardas. O instituto afirma que os militares não podem assumir os postos porque a discriminação seria “atentatória à dignidade do cargo”.

O SER está no seu direito de protestar. É do jogo. Mas o general e o almirante irão para o STM.

(Por Lauro Jardim/ Radar on line) 

Royalties do pré-sal: Câmara vota partilha no dia 10 de março

A chamada  "Emenda Ibsen Pinheiro", apresentada em co-autoria pelo deputado ao projeto que redefine a distribuição dos royalties do pré-sal, será votada até o dia 10 de março segundo informação do líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP).

O parlamentar informou há pouco que o presidente Michel Temer fechou acordo com a oposição para votar os projetos sobre o pré-sal até 10 de março. 

A agenda prevê que nos dias 23 e 24 será votado o projeto de lei que cria o fundo social com recursos do pré-sal; nos dias 2 e 3 de março, a capitalização da Petrobrás, que permite à União vender à Petrobrás, sem licitação, o direito de explorar até 5 bilhões de barris de petróleo da área do pré-sal e no dia 10 de março a emenda Ibsen Pinheiro que prejudica os estados produtores, Espírito Santo e Rio de jnairo ( veja neste blog).

O presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP) antecipou que na semana do Carnaval não haverá votação, somente sessão de debates. “Não há há condições de trazê-los todos até aqui na quinta-feira para uma sessão deliberativa.”

C/ Agência Câmara

Comissão da Câmara aprova licença-maternidade de 180 dias

A comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 30/07 aprovou, por unanimidade nesta quarta-feira (10), o aumento do período obrigatório de licença-maternidade de 120 para 180 dias. O texto aprovado foi o substitutivo da relatora, deputada Rita Camata (PSDB-ES).

A principal mudança do substitutivo em relação à proposta original, da deputada Angela Portela (PT-RR), é ampliação, de cinco para sete meses após o parto ou adoção, do período em que a trabalhadora não poderá ser demitida sem justa causa.

Para Rita Camata, a aprovação da medida representa "um grande ganho para as trabalhadoras e para os bebês, que poderão ficar mais tempo com suas mães".

Atualmente, a licença-maternidade já pode ser estendida para seis meses no caso das empresas que aderirem ao Programa Empresa Cidadã, criado pela Lei 11.770/08. O governo federal e alguns governos estaduais também ampliaram o período para seis meses.

C/ Agência Câmara

DEM pode recorrer ao STF contra votação do veto que libera obras irregulares da Petrobrás

O líder do DEM na Câmara, deputado Paulo Bornhausen (SC), informou que a assessoria jurídica do partido está estudando a melhor forma de contestar a votação do veto presidencial à lei orçamentária deste ano, ocorrida na noite de ontem, no Congresso Nacional (sessão conjunta da Câmara e do Senado).

O partido questiona a validade da votação, pelo fato de não ter havido quorum no Senado. Eram necessários 41 senadores (maioria absoluta dos integrantes da Casa), e apenas 26 registraram presença (veja neste blog). Na Câmara, registraram presença 359 deputados.

Segundo Bornhausen, uma das alternativas em estudo é uma ação no Supremo Tribunal Federal. Para o DEM, a Mesa do Congresso deveria convocar nova sessão, diante da falta de quorum no Senado, em vez de realizar a votação na Câmara, que tinha quorum.

"Não é apenas a questão do veto. É a questão do precedente. Não ter quorum em uma das Casas em uma sessão do Congresso significa que essa sessão não valeu. A partir do momento que você faz com que essa sessão valha sem o quorum de uma das Casas, nós estamos quebrando um preceito constitucional e abrindo um precedente muito ruim para o Congresso Nacional e para sociedade brasileira", disse o líder do DEM.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que a oposição está sendo precipitada em questionar a validade da sessão antes de conhecer o resultado. Ele explicou que, para derrubar os vetos, é necessária a maioria absoluta dos votos nas duas Casas.

"Se uma das Casas mantiver o veto, o resultado da outra é secundário. A Câmara teve uma votação altíssima. Então, nós temos que apurar o resultado da Câmara. Se o resultado na Câmara for por manter o veto, está resolvido o problema da votação", disse.

C/ Agência Câmara

O Blog: Estrilamos contra esse absurdo antes mesmo da oposição (DEM). O Brasil merece respeito!

Dilma será convocada pelo Senado para falar sobre Plano de Direitos Humanos

A convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para falar sobre a constitucionalidade e a juridicidade de medidas previstas no Plano Nacional de Direitos Humanos III (PNDH-III), foi aprovada nesta quarta-feira (10) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

A decisão gerou protesto de senadores governista, que se retiraram da reunião. O líder do PT e do bloco de apoio ao governo, senador Aloizio Mercadante (SP), anunciou que irá recorrer ao Plenário por considerar que houve descumprimento de normas regimentais na votação do requerimento para a realização do debate com a ministra.

No requerimento, a senadora Kátia Abreu (DEM-GO) solicitou três audiências públicas "individualizadas" na CCJ sobre o PNDH-III. Além da ministra, que será convocada, participarão o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e o jurista Ives Gandra, que serão convidados.

A senadora justificou a proposta de debate, afirmando que o plano nacional poderá trazer grandes inquietações ao setor produtivo rural.

A sugestão de convocação - que obriga a pessoa a comparecer, ao contrário do convite - da ministra foi questionada por senadores do governo. Valdir Raupp (PMDB-RO) propôs que o nome de Dilma Rousseff fosse substituído pelo de Paulo Vannuchi, ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, já que o PNDH-III não teria sido elaborado na Casa Civil.

Eduardo Suplicy (PT-SP) sugeriu que, em vez da ministra, fosse chamado o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, já que os outros convidados para as audiências públicas são juristas. Convocar Dilma para falar sobre aspectos jurídicos, segundo Suplicy, seria o mesmo que convocar o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, para falar sobre aspectos relacionados ao Ministério da Saúde.

Depois da recusa de Kátia Abreu de acolher as sugestões de Raupp e de Suplicy, Mercadante pediu a palavra como líder. O presidente da CCJ, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), disse que não cabia, naquele momento de votação do requerimento, a intervenção do líder.

Houve um confronto entre os dois, com base no regimento interno do Senado  e Demóstenes manteve sua posição. Mercadante protestou, afirmando que nunca, no Senado, um debate foi cerceado numa comissão e advertindo que a decisão do presidente da CCJ criaria um precedente grave - a possibilidade de cassação da palavra de um líder. O líder do bloco de apoio ao governo recorreu ao plenário da CCJ para ter o direito à palavra e o recurso foi rejeitado por 9 votos a 3.

O requerimento de Kátia Abreu para a realização das três audiências públicas foi, então, aprovado por 9 votos a 7. Mercadante voltou a protestar, afirmando que o que houve na reunião da CCJ foi "uma aberração", já que o líder não pôde falar e houve, em sua avaliação, um "atropelo do Regimento".

- Não reconhecemos a votação - acrescentou Mercadante.

C/ Agência Senado

Helicóptero da Record cai no Jockey Club: piloto morre e cinegrafista sai ferido

A queda de um helicóptero da TV Record causou a morte do piloto e deixou um cinegrafista gravemente ferido na manhã desta quarta-feira (10) em São Paulo. De acordo com boletim médico divulgado pelo Hospital Itacolomy, o cinegrafista Alexandre Silva de Moura, 36, conhecido como Alexandre Borracha, está em coma induzido, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O quadro clínico é considerado grave e instável.

A aeronave --modelo Esquilo, prefixo PT-YRE-- caiu em um gramado no Jockey Club, na zona oeste da cidade, por volta das 7h20, quando realizava imagens de uma assalto ocorrido durante a madrugada na avenida Morumbi. O piloto Rafael Delgado Sobrinho, 45, morreu na hora.

Em nota, a Record lamentou o acidente e informou que está empenhada, com as autoridades, para esclarecer as causas da queda. "A aeronave estava operando normalmente, atendendo a todos os telejornais da manhã, em sobrevoo pela cidade de São Paulo, quando a equipe relatou dificuldades. Em seguida perdemos o contato com o aparelho", diz um trecho da nota. 

C/ Folha on line

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

A maioria silenciosa

( Por Maura Fraga)

O Senado Federal no Brasil tem 81 membros.

A Câmara dos Deputados (costumam chamá-la de Câmara Federal, mas não é) tem 513 parlamentares.

Para a votação do veto presidencial à Lei Orçamentária, nesta terça-feira (9), foi convocado o Congresso Nacional, união das duas casas legislativas.

Compareceram 26 senadores. Faltaram 55.

Também estiveram presentes 359 deputados federais. Deixaram de comparecer 154.

O resto da história, todos conhecem: estava em votação o veto de Lula  à suspensão, recomendada pelo TCU, de quatro grandes obras- em tamanho e irregularidades- da Petrobrás.

Uma delas no Espírito Santo ( veja no blog).

A maioria dos parlamentares evitou enfrentar a fúria do presidente, derrubando o veto, ou o repúdio dos eleitores, por mantê-lo. Na votação, foi usada a velha cédula de papel, em  lugar do sistema eletrônico.

Ano eleitoral, nem o voto secreto, instituído segundo o folclórico político mineiro José Bonifácio "para que as pessoas possam decentemente faltar aos compromissos", impediu o esvaziamento da sessão. Nesta quarta-feira (10) será anunciado o resultado da apuração. Vale conferir!  E procurar saber onde estavam os senadores e deputados do seu Estado durante a votação noturna.

Votação dos vetos de Lula: senadores faltam e voto eletrônico é descartado

O Congresso votou, nesta terça-feira (9), o veto do Executivo que retirou da Lei Orçamentária Anual de 2010 quatro empreendimentos da Petrobrás, incluídos na lista de obras com suspeitas de irregularidades graves apontadas pelo TCU, uma delas no Espírito Santo ( veja post no blog). O resultado da votação, feita por cédulas de papel, será anunciado nesta quarta-feira (10).

Os quatro empreendimentos retirados da lista de obras irregulares são: construção da refinaria Abreu e Lima (PE); construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (RJ); implantação de terminal, em Barra do Riacho (ES), para ampliar a capacidade de escoamento de gás liquefeito de petróleo; e modernização e adequação do sistema de produção da refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária (PR).


No exercício da presidência do Congresso, o 1º vice-presidente da Mesa, deputado Marco Maia (PT-RS), explicou que, apesar da falta de quórum mínimo de senadores votantes na sessão desta terça-feira (9), a apuração será realizada, começando pela Câmara dos Deputados.

Maia disse que esse procedimento tem sido adotado nos casos de outros vetos presidenciais. Ele explicou que, se na apuração dos votos de deputados o veto for mantido o resultado será considerado válido porque, mesmo com a insuficiência de senadores, os votos do Senado não precisariam ser apurados.

Isso se deve ao fato de que é necessário o apoio da maioria absoluta de ambas as Casas (251 votos na Câmara e 41 no Senado) para derrubar um veto. E só 26 senadores registraram os votos nesta sessão, além de 359 deputados.

Porém, pela liderança da Minoria o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) protestou e garantiu que não aceitará passivamente essa interpretação. "Nós vamos entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) contra esse procedimento. Isso é uma afronta ao processo legislativo", afirmou. A oposição esperava que, devido ao fato de a votação dos senadores não haver obtido quórum mínimo (de 41 parlamentares), outra sessão fosse convocada para a análise do veto.

A apuração dos votos começará às 10 horas desta quarta-feira e será feita por uma comissão de deputados e senadores. O resultado será divulgado pela Secretaria do Congresso depois da contagem dos votos em cédulas impressas.

C/ Agência Câmara

Lula eleva auxílio- alimentação de 514 mil servidores

Neste alvorecer de ano eleitoral, o governo decidiu afagar o bolso e o estômago de 514,4 mil servidores. Degustarão, já no contracheque de fevereiro, um reajuste do auxílio-alimentação. Coisa expressiva: entre 88% e 141%.

Servidores de todo país passarão a levar ao bolso R$ 304,00 por mês. Uma despesa adicional para o Tesouro de R$ 950 milhões anuais.

Afora o reajuste, o governo decidiu promover a unificação dos valores do auxílio-alimentação.

Antes, havia quatro cifras. Variavam conforme o Estado. O maior benefício, de R$ 161,99, era pago ao funcionalismo do DF. Nesse caso, o reajuste foi de 88%.

Servidores do Espírito Santo, que estavam entre os que recebiam auxílio-alimentação mais baixo- R$ 126,00 - beliscaram reajuste de 141%.

O aumento e a unificação eram velhas reivindicações da corporação estatal. O último reajuste havia sido concedido há seis anos, em 2004.

A providência será publicada na edição desta quarta (10) do Diário Oficial, em portaria que traz a assinatura do ministro Paulo Bernardo (Planejamento).

C/ o Blog do Josias/ Folha Online

O povo não é bobo

Hugo Chávez declarou seu apoio à candidatura Dilma Rousseff.

Isso quer dizer o seguinte:

O presidente venezuelano entrou, ainda que involuntariamente, de cabeça na campanha do Serra.

P/ Tutty Vasques/ Portal Estado

Vale divulga amanhã resultado do último trimestre de 2009: abaixo das expectativas

A Vale deve divulgar seus resultados referentes ao último trimestre de 2009 nesta quarta-feira (10/). Para os analistas da corretora Brascan, os números da mineradora devem ficar abaixo das expectativas do mercado, principalmente no que diz respeito aos embarques de minério de ferro.

A estimativa é que as vendas da matéria-prima caia 6% na comparação com o terceiro trimestre de 2009, chegando a 70,7 milhões de toneladas.

Além da redução das vendas, também é esperado um preço médio menor para o minério de ferro, algo em torno de 56,8 dólares por tonelada. O valor, 1% menor do que o praticado no terceiro trimestre do ano passado, chegou a esse patamar devido à maior parcela de vendas realizadas sobre o preço de referência.

Entretanto, de acordo com os analistas, esse fato deve ser parcialmente compensado por maiores preços à vista com as vendas na China. "Acreditamos que um melhor mix de vendas, com maior presença de pelotas, amenize parte da queda esperada para o volume", diz o relatório da Brascan.

Mesmo com a perspectiva de menor volume de vendas, os analistas acreditam que os fundamentos do mercado de minério devem permanecer positivos. A única ressalva é o risco relacionado à contração monetária na China, que pode impactar as importações de minério. Há ainda a possibilidade de uma possível redução ou retirada brusca de estímulos fiscais nos países desenvolvidos, o que poderia afetar sua demanda por aço.

No segmento de não-ferrosos, a estimativa da Brascan é que as vendas sejam 25% menores para o cobre e o níquel como efeito das greves no Canadá sobre os embarques deste trimestre. Por outro lado, os preços mais elevados do alumínio e do cobre, devem compensar parte deste efeito negativo.

A Brascan estima que os resultados da Vale, devem apresentar uma margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 43,3% no quarto trimestre de 2009, representando 2,3 pontos percentuais de queda sobre o trimestre anterior.

Além dos pontos negativos citados, os analistas destacam ainda o impacto da apreciação cambial entre o penúltimo e o último trimestres de 2009. Uma das conseqüências desse efeito é a queda da receita em reais sem a mesma contrapartida nos custos, comprimindo a rentabilidade da Vale.

Os analistas mantêm sua opinião de que o desempenho das ações da Vale devem acompanhar o do mercado. O preço-alvo estabelecido para a mineradora é de 52,16 reais por ação, correspondendo a uma valorização de 27,8% sobre a cotação de fechamento da última sexta-feira (5).

C/ Portal Exame

Ato falho: Dilma troca Valadares por Juiz de Fora, em Minas

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, provável candidata do PT à presidência do País, cometeu uma gafe durante seu discurso em um evento na cidade de Governador Valadares (MG), nesta terça-feira (9), segundo informações da rádio CBN.

Ao cumprimentar o público, Dilma se referiu à cidade como Juiz de Fora (MG). Ela teria se confundido porque, no momento, citava a presença do reitor da universidade federal desse município. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também esteve presente no local, onde foram entregues 98 casas que fazem parte do programa Minha Casa, Minha Vida.

C/ JB on line

O Blog:  A ministra Dilma, mineira, sabe distinguir os municípios do seu estado. Vale lembrar, porém que Juiz de Fora é a terra natal do ex-presidente Itamar Franco, pré-candidato do PPS ao Senado, e do deputado federal Fernando Gabeira, PV, que hoje (9) fechou acordo com o PSDB, DEM e PPS para concorrer como o candidato da aliança ao governo do Rio. Gabeira disputa a sucessão do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) aliado de Dilma.

Recadastramento biométrico: Castelo e Viana entre os municípios que finalizaram

Castelo e Viana, no Espírito Santo, estão entre os 25 municípios brasileiros designados pelo TSE para realizar o recadastramento biométrico dos eleitores que conseguiram cumprir a meta. Do total de 50, os outros continuam em dívida com o Tribunal.

Para a identificação biométrica, ou seja, por meio das impressões digitais, os eleitores precisam passar por recadastramento prévio. Essa forma de identificação praticamente elimina os riscos de fraude na identificação do eleitor na hora do voto.

Dos 25 municípios que já concluíram o recadastramento, 15 finalizaram os trabalhos no início de 2010. Os outros nove terminaram ainda no ano passado.

C/ o TSE