sábado, 19 de junho de 2010

A vuvuzela chega ao celular, mas inventor diz que nunca recebeu dinheiro pela criação


Uma das estrelas desta Copa é a vuvuzela. O som da corneta africana está em todos os lugares. Nos estádios ou nas ruas,  virou febre até nos celulares e internet. O aplicativo que imita o som da corneta é um dos mais baixados na Apple Store. Os usuários do iPhone fizeram mais de 750 mil downloads em apenas um mês, nas lojas virtuais da Apple na Reino Unido e Holanda.

Com isso, os celulares se tornaram vuvuzelas digitais ambulantes. Ao todo, são 11 aplicativos de vuvuzelas na loja da Apple para iPhone e iPads. O termo vuvuzela já é o mais requisitado no programa de buscas do Google nos Estados Unidos. A versão digital do "berro zulu" também foi criada para os usuários do sistema operacional Android. No Brasil,  sites de downloads já oferecem o aplicativo do som para colocar nos celulares.

Enquanto isso, Saddam Maake, 55 anos, morador de Tembisa, cidade de classe média-baixa a cerca de 40 km a nordeste de Johanesburgo,  que alega ser o seu inventor, diz que nunca recebeu dinheiro por sua criação.

Nascido em Limpopo, província rural no nordeste da África do Sul, diz ter inventado a vuvuzela quando criança, a partir de uma simples buzina. "Eu ia ver meus amigos jogarem bola, tirava a parte de borracha da buzina e ficava fazendo barulho assoprando com a boca", conta. O nome vuvuzela, no entanto, só veio anos depois, em 1992, quando um amigo já havia se encarregado de "fabricar" uma mais comprida e de plástico.

Ele contou que o nome veio por acaso, sem razão especial. " Fomos para o Zaire ver o Bafana Bafana jogar e eu era o único no estádio com a vuvuzela."  Segundo Saddam, na volta, veio a ideia de fazer o instrumento com as cores da seleção sul-africana – amarelo e verde.

Ele diz que a popularização, no entanto, só veio em 1996, quando a África do Sul ganhou em casa a Copa Africana de Nações. "Em 1999, vi que um empresário da Cidade do Cabo estava fabricando a vuvuzela e dizia que tinha inventado o instrumento", lembra Saddam. "Fui até lá, falei com ele várias vezes, mas nunca chegamos a um acordo."

Ele se orgulha de ter sido apresentado a personalidades como o presidente da Fifa, Sepp Blater, o atual técnico da seleção sul-africana, o brasileiro Carlos Alberto Parreira e o próprio presidente da África do Sul, Jacob Zuma. Ao recordar esses encontros Saddam exagera a sua importância para o futebol sul-africano.

"O presidente (Jacob) Zuma me disse: ‘Saddam, nosso país tem orgulho de você. Se hoje estamos sediando uma Copa do Mundo, é por sua causa’", conta. "O que as pessoas que me perguntam sobre dinheiro não entendem é que eu sou um escravo do futebol. E o que eu quero é ver as pessoas se divertindo, tocando a vuvuzela por aí. Não quero dinheiro, mas quero que saibam que eu sou o dono, eu sou o pai. O nome vuvuzela surgiu comigo."

Aos torcedores que se animaram a comprar sua vuvuzela para assistir aos jogos da Copa, Saddam pede que respeitem o "código de ética" do uso do instrumento: não se pode tocar durante a execução dos hinos nacionais nem nos minutos de silêncio. “E, principalmente, nunca se deve tocar uma vuvuzela no ouvido de outra pessoa”, ensina. (C/ Valor on line e BBC Brasil)

'Elefantes' deixam seleção em alerta


(Por Leandro Canônico, Márcio Iannacca, Thiago Correia e Thiago Lavinas- Joanesburgo/ África do Sul)

Nada preocupa mais a seleção brasileira no confronto com a Costa do Marfim do que a condição física do adversário deste domingo. Afinal, todos sabem que "elefantes" são fortes. E o apelido cai bem para a seleção marfinense, próxima rival da seleção na Copa da África do Sul. Afinal, o quesito não é problema para os próximo time que a equipe de Dunga irá enfrentar.

- Eles têm muita (força). A maioria dos jogadores atua na Europa e sabe jogar. Vamos ter de estudar os pontos fortes deles para tentar neutralizá-los. Acho que será o jogo mais difícil na primeira fase, pela maneira como eles atuam – disse Júlio Baptista.

Se comparadas as médias de peso entre as duas equipes, a seleção africana realmente é mais "pesada" que a brasileira: 76,6 quilos contra 75,3. Na altura, no entanto, o Brasil leva vantagem. Em média, o grupo verde e amarelo tem 1,82 (o Brasil mais alto da história dos Mundiais), enquanto a Costa do Marfim tem 1,81m.

Mas o que realmente vai mostrar quem é mais forte serão os confrontos durante a partida. E nesses, a zaga brasileira terá de usar todos seus recursos contra o ataque marfinense. Lúcio, 1,88m e 84 quilos, e Juan, 1,82 e 74 quilos, terão pela frente Dindane, de 1,74m e 72 quilos, e o astro Drogba, de 1,89m e 91 quilos. Ou seja, pelo menos na teoria, os marfinenses estarão em vantagem.

- Pode influenciar principalmente no contato físico. A bola área que vai ser mais complicada. Precisamos ser mais ágeis para conseguir superar - avaliou o técnico Dunga.

Do outro lado, os zagueiros da Costa do Marfim, Kolo Touré (1,83m e 74 quilos) e Zokora (1,83 e 71 quilos), não terão pela frente um ataque tão forte. Mas a rapidez de Robinho (1,75m e 60 quilos) e o oportunismo de Luis Fabiano (1,86m e 81 quilos) são uma preocupação, até porque o Brasil pretende ir para cima dos africanos.

- A nossa chave é equilibrada. Desde o sorteio, os brasileiros se perguntam se é o grupo mais forte. Contra a Costa do Marfim será um jogo difícil. É uma seleção forte. Pelo fato de eles terem empatado o primeiro jogo (contra Portugal), será um jogo bom. Acho que eles vão sair mais para o jogo – declarou o goleiro Julio Cesar.

Fisicamente eles são muito fortes e temos de tomar cuidado nos contra-ataques"Julio CesarNa primeira rodada da Copa do Mundo, o Brasil venceu a Coreia do Norte, por 2 a 1, e a Costa do Marfim empatou por 0 a 0 com Portugal. Apesar das diferenças entre os rivais, já que Portugal é reconhecidamente superior à Coreia do Norte, as estatísticas indicam que a seleção brasileira foi melhor. A começar pelos chutes a gol: 26 contra 5 dos marfinenses.

A diferença no número de passes também é grande. O Brasil trocou 595 toques contra 350 dos marfinenses. Por outro lado, o time africano correu mais que o brasileiro. Somando a distância percorrida por todos os jogadores, a Costa do Marfim fez mais de 105 quilômetros, e o Brasil, 103.

- Fisicamente eles são muito fortes e temos de tomar cuidado nos contra-ataques. O Dunga vai preparar bem nosso time para entrar ligado no jogo – disse Julio Cesar.

O duelo entre Brasil e Costa do Marfim será neste domingo, dia 20, às 20h30m (15h30m de Brasília), no estádio Soccer City, em Joanesburgo. A partida terá transmissão ao vivo da TV Globo, do SporTV e do GLOBOESPORTE.COM.

Em defesa do Rio e do Espírito Santo: "Royalties não deveriam ser discutidos em ano eleitoral", diz Serra

O candidato do PSDB à presidência, José Serra, comentou hoje a distribuição igualitária de royalties de petróleo entre Estados e municípios aprovada pelo Senado. Para Serra, o governo errou ao tratar da polêmica sobre os royalties em ano eleitoral. Ele disse ainda que os Estados produtores não podem sair prejudicados.

"É justo que os royalties se 'irriguem' pelo Brasil inteiro, mas é absolutamente insensato pensar que se possa privar o Rio de Janeiro e o Espírito Santo, áreas de produção dos recursos que correspondem a esses royalties. (...) Quero garantir que isso não vai acontecer", disse.

O assunto ainda está sujeito a veto ou sanção presidencial. Serra disse que o país não deve se limitar a aproveitar a riqueza gerada pelo petróleo, mas também em investir. "Na América Latina, nenhum país se saiu bem com petróleo, como Venezuela, México e Equador, nenhum soube tirar os dividendos da riqueza petrolífera. O petróleo é uma chance, um bônus, mas pode ser uma desvantagem se não soubermos aproveitar bem", disse.

Ao falar de investimentos, Serra afirmou que pretende dar novo impulso ao ensino tecnológico. Ele destacou o grande número de vagas não preenchidas em São Paulo por conta da falta de mão de obra preparada e prometeu criar um milhão de vagas no ensino técnico em todo o país. 

Na área da saúde, afirmou que o Rio precisa investir mais na área de consultas médicas para reduzir o tempo de espera no atendimento. Ele afirmou que pretende implementar Ambulatórios Médicos de Especialidade em todo o país. (Com  Folha on line)

Sem cobertura internacional: grandes agências boicotam o casamento da princesa sueca



O casamento real entre a princesa Vitória da Suécia e o professor de educação física, Daniel Westling ( foto/ veja detalhes neste blog) deu-se neste sábado às 15h30 e foi um dos eventos mais esperados do país. No entanto, os direitos de transmissão do casamento causaram discussão entre agências internacionais de notícias e a televisão sueca SVT.
Vitória de 32 anos e Daniel de 36 casaram-se na Catedral de São Nicolau em Estocolmo, fechada durante toda a semana para os preparativos do casamento classificado pela família real como "o maior evento jamais organizado na cidade de Estocolmo". Com tanta publicidade em torno da boda, várias agências de informação quiseram dar cobertura ao acontecimento, algo que não ocorreu como esperado.
Devido a disputas dos direitos de transmissão do casamento, as agências AFP, AP e Reuters desistiram da cobertura do evento porque a exclusividade da informação tinha sido comprada pela televisão pública sueca, SVT. As agências em questão ainda tentaram negociar com o canal sueco mas não conseguiram fazê-lo antes da hora do casamento apesar de terem deslocado para o local jornalistas, operadores de câmara e fotógrafos adicionais.

Na origem da confusão esteve o preço que a SVT propôs às agências, “bem acima do preço de mercado” segundo Christine Buhagiar que dirige o serviço televisivo da AFP, a AFP TV. Em resposta a estas declarações, a responsável pelas comunicações da televisão sueca, Helga Baagoe, disse que neste caso tinha de se “pagar mais para obter mais”. Esta situação levou a que todas as agências envolvidas boicotassem qualquer tipo de divulgação de informação relativamente ao evento.
Ao casamento estiveram presentes 1200 convidados, entre membros da realeza, empresários famosos e amigos de ambas as famílias. Depois da cerimónia o casal percorreu o centro de Estocolmo numa carruagem diante de pelo menos 250 mil pessoas, segundo as autoridades. (Com informações do Diário de Notícias, de Portugal, e foto do El País)

PSB e PSDB oficializam candidaturas ao governo do ES

(Por Isabela Bessa, do UOL)

Se a definição dos candidatos a vice-governador, o PSB e o PSDB no Espírito Santo oficializaram em convenções realizadas na manhã deste sábado (19) os dois principais nomes que vão disputar o governo do Estado: o senador Renato Casagrande (PSB-ES) e o deputado federal Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES).

A manhã também foi de formalização de alianças majoritárias para PT e PMDB locais.

O presidente do PSB no Espírito Santo, Luiz Carlos Ciciliotti, abriu a convenção destacando o isolamento do partido no início das negociações políticas e lembrou que, apesar disso, a legenda acabou ganhando o apoio do governador Paulo Hartung (PMDB), tendo seu candidato à frente nas pesquisas de opinião.

"Pelas pesquisas já somos vencedores, mas temos que ter humildade e respeitar nossos adversários, que não são inimigos", disse Ciciliotti.

PT e PMDB confirmaram a aliança majoritária à candidatura de Casagrande. Os petistas aprovaram a indicação do presidente estadual do partido, o deputado estadual Givaldo Vieira, como vice da chapa socialista.  A vaga, porém, continua em aberto. Além do PT, PDT e PCdoB discutem a ocupação do espaço.

Para concorrer ao Senado, as agremiações fecharam a composição com os nomes do vice-governador Ricardo Ferraço (PMDB) e do senador Magno Malta (PR). Os delegados dos partidos deixaram as alianças proporcionais a cargo de suas executivas.

Logo após as convenções, realizadas em locais distintos, o PSB reuniu 13 partidos, no início da tarde, para um ato político. O evento teve como foco ressaltar a importância do palanque no Estado para a candidatura de Dilma Rousseff (PT), comemorar a oficialização da chapa governista e convocar os agremiados a se engajarem na campanha.

"O tamanho da nossa aliança é o tamanho do futuro do estado do Espírito Santo", assinalou Casagrande. No bloco estão PSB, PT, PMDB, PR, PDT, PP, PV, PHS, PTC, PTdoB, PCdoB, PSC e PRB. Apesar do apoio do governador, Hartung não participou da convenção do PMDB e do ato político.

Tucanos

Sambista, Luiz Paulo Vellozo Lucas reuniu seu bloco na quadra de uma escola de samba da Grande Vitória.

Ao oficializar sua candidatura, o tucano exibiu depoimentos gravados de lideranças nacionais da legenda como o candidato à presidência José Serra, Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Para o Senado, o grupo formado por PSDB, DEM, PPS, PMN e PTB, lançou apenas um nome, o da deputada federal Rita Camata (PSDB-ES).

"Chegar até aqui já é uma grande vitória, pois lutamos e impedimos que se concretizasse a possibilidade de candidatura única. Nossa próxima vitória será em outubro. Estou certo que propostas vão pautar as eleiçoes", afirmou Vellozo Lucas. ( Do blog do Noblat)

Brasil vai à Fifa para impedir escalação de Drogba 'metálico'

A seleção brasileira vai até a Fifa para dificultar ao máximo a escalação de Drogba, da Costa do Marfim, no jogo deste domingo entre as duas seleções, se o atacante utilizar uma proteção metálica.

O técnico de Portugal, Carlos Queiroz, criticou a Fifa por liberar a presença em campo de Drogba com uma proteção no braço no jogo entre os dois times. O médico da equipe portuguesa, Henrique Jones, disse que aquele tipo de proteção poderia apresentar "perigo para a integridade física dos jogadores portugueses". No entanto, a Fifa, por meio do assessor Nicolas Maingot, já tinha dito antes que a delegação de Portugal examinou a proteção usada por Drogba e não expôs objeções.

"Nós vamos ter uma reunião técnica e tenho certeza que esse assunto vai ser falado. Ele [Drogba] deve ter usado algum 'brace' pelo tipo de patologia que ele teve. Vamos entrar em contato. Se tiver alguma proteção de ordem metálica, não é permitido que ele use", falou o médico da seleção brasileira, José Luiz Runco. O congresso técnico será realizado nesta tarde (de Brasília).

Após uma duro choque com o brasileiro naturalizado japonês Túlio Tanaka, em amistoso no último dia 4, o atacante da Costa do Marfim precisou passar por uma cirurgia para corrigir a fratura no antebraço. (C/ Folha on line)

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Herdeira do trono da Suécia casa neste sábado com plebeu


(100.000 abelhas foram dadas de presente aos noivos pela Federação Sueca dos Apicultores, dado o interesse que Victoria tem desde pequena pelas colmeias.)

Estocolmo, enfeitada com as cores do reino - amarelo e azul, celebrará neste sábado o casamento da princesa herdeira Victoria da Suécia com seu ex-professor de ginástica Daniel Westling, em cerimônia da qual participam famílias reais do mundo todo. Apesar do custo que envolve o casamento ter atiçado críticas à instituição monárquica, a Corte e a cidade de Estocolmo decidiram comemorar as bodas com shows e programas de TV. A cerimônia será na Catedral de Storkyrkan.

Depois da missa, a comitiva, de carruagem, atravessará a cidade, e o jovem casal subirá a bordo de uma embarcação no Mar Báltico que os levará à ilha de Gamla Stan. Os policiais foram mobilizados pela cidade, em torno de 2.000 jornalistas receberam credenciamento, a emisssora pública SVT, que transmitirá o casamento ao vivo, prevê a maior mobilização de sua história.

Será um dia histórico para o reino da Suécia, que modificou sua Constituição para permitir à filha mais velha do rei Carl XVI Gustaf subir ao trono até então reservado aos herdeiros varões. No sábado, será a futura rainha que, aos 32 anos, dirá "sim" a seu ex-professor de ginástica, de 36 anos, que se tornou empresário dono de salões esportivos de luxo.

Depois do casamento, "Daniel Westling receberá o título de príncipe da Suécia dado pelo rei" e se tornará, assim, "membro da família real; ou seja, será chamado Sua Majestade Real o Príncipe Daniel", anunciou a Corte. Com essa união, obterá também o título de duque de Västergötland, um ducado que inclui Göteborg, na região oeste do reino.

Diversos soberanos, incluindo o rei da Espanha Juan Carlos e o rei da Jordânia, Abdullah II, participam do casamento, segundo a lista oficial de convidados revelada quinta-feira. Entre os convidados estão outros monarcas, todos acompanhados por seus cônjuges: a princesa herdeira japonesa Masako, a rainha da Holanda, Beatrix, a rainha da Dinamarca, Margrethe II, o rei da Noruega, Harald V, e o rei da Bélgica, Alberto II. O duque de Luxemburgo e o príncipe Albert de Mônaco também participam da celebração, enquanto a família real britânica será representada pelo príncipe Edward.

Entre os monarcas que não estarão presentes estão o rei Constantino, da Grécia, o rei da Bulgária, Simeon II, e o príncipe da Sérvia, Alexander II. Participam da festa apenas dois chefes de Estado: a presidente da Finlândia, Tarja Halonen, e seu colega islandês, Olafur Grimsson. Todos os ministros do governo sueco, incluindo o primeiro-ministro Fredrik Reinfeldt, estarão presentes, assim como a líder opositora Mona Sahlin.

No que se refere aos presentes, a imprensa divulgou uma lista com elementos dos mais clássicos aos mais surpreendentes. Assim, além do serviço de 1.000 copos oferecidos pelo Parlamento e pelo governo, o casal recebeu, desde o anúncio do casamento, 100.000 abelhas por parte da Federação Sueca dos Apicultores, dado o interesse que Victoria tem desde pequena pelas colmeias.

No entanto, uma pesquisa revelou que o número de suecos que deseja abolir a monarquia mais do que duplicou nos últimos 10 anos. Cerca de 28% da população exige hoje a abolição neste país onde o monarca é um chefe de Estado que, na prática, não tem poder político. (Com AFP)

Francês que trocou autor de gol contra vai apitar Brasil x Costa do Marfim

A Fifa definiu nesta sexta-feira o árbitro que apitará Brasil x Costa do Marfim, domingo, pela segunda rodada do Grupo G da Copa do Mundo. A partida vai acontecer no estádio Soccer City, em Johannesburgo, e ficará a cargo do francês Stéphane Lannoy. 

Comerciante de profissão, Lannoy tem 40 anos e trabalhou nos 2 a 0 da Holanda sobre a Dinamarca, segunda-feira passada, quando assinalou um gol contra "errado" de acordo com a Fifa. Na súmula, ele creditou o gol para Simon Poulsen. Horas depois, a entidade mudou a autoria para o companheiro Daniel Agger. No lance, após cruzamento do holandês Van Persie, Poulsen tentou afastar o perigo, mas cabeceou a bola nas costas de Agger e a redonda acabou entrando na própria meta. 

O juiz já esteve nos Jogos Olímpicos de 2008, na Liga dos Campeões de 2008 até 2010 e nas Eliminatórias da atual Copa do Mundo -- nunca na fase final do torneio. Os assistentes serão Eric Dansault e Laurent Ugo, também da França, enquanto o papel de quatro árbitro ficará com Subkhiddin Mohd Salleh, da Malásia. ( C/ Folha on line)

TSE suspende propaganda eleitoral do PSDB que iria ao ar na semana que vem

 O TSE suspendeu hoje (18) a veiculação das inserções nacionais do PSDB programadas para ir ao ar nos dias 22, 26 e 29 de junho. A decisão é consequência de uma representação do PT contra o PSDB por prática de propaganda eleitoral antecipada no programa do último dia 15 de junho.

Segundo denúncia do PT, o conteúdo do programa divulgava "imagem pessoal do candidato já escolhido em convenção à Presidência da República pelo próprio PSDB, José Serra”, com a finalidade de "alavancar sua popularidade eleitoral" , incidindo "em manifesto desvio de finalidade".

O corregedor-geral Eleitoral, Aldir Passarinho Junior, deferiu liminar para suspensão imediata das inserções. “Não se observa difusão dos programas partidários, transmissão de mensagem aos filiados sobre a sua execução, divulgação da posição do PSDB sobre temas político-comunitários, nem a promoção da participação política feminina”, afirmou Passarinho. Ele permitiu, porém, que o partido substitua as inserções suspensas por outras que observem a legislação eleitoral.

A  assessoria do PSDB disse que o partido ainda não tomou conhecimento da decisão e se pronunciará somente após ter acesso à liminar. ( Com Agência Brasil)

Para Lula, reajuste dos aposentados não foi "sinal de irresponsabilidade"

Ao comentar a sanção do reajuste de 7,7% para aposentados e pensionistas, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse nesta sexta-feira (18/6), no Rio de Janeiro, que não quer dar nenhum sinal de irresponsabilidade neste final de mandato. Segundo ele, o reajuste só foi aprovado porque a equipe econômica do governo garantiu cortes orçamentários nos ministérios e nas emendas dos parlamentares.

“Neste momento, eu não quero dar nenhum sinal de irresponsabilidade. Eu estou deixando a Presidência e quero entregar o país mais preparado do que encontrei, para que esse país não sofra um retrocesso como historicamente nós sofremos”, disse Lula.

O presidente participou hoje da inauguração da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), na zona oeste do Rio ( veja neste blog), considerada o maior investimento privado no país nos últimos 15 anos, que gerará 3.500 empregos. (C/ Correio Braziliense)

Para presidente da Vale, Brasil é o melhor lugar do mundo para construir siderúrgicas

Na manhã de hoje (18), ThysenKrupp e Vale inauguraram a ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico, em Santa Cruz (RJ), próximo ao porto de Sepetiba. O projeto começou a ser pensado em 2004 e foi anunciado em 2006. Na inauguração, o presidente da Vale, Roger Agnelli, destacou o papel do Brasil nesse setor.

"Entendemos que o Brasil é o melhor lugar para produzir aço", disse Agnelli. A CSA surge em um momento de aquecimento econômico. "O grande problema de uma siderúrgica, quando se investe esse montante, é ter mercado para colocar", disse Agnelli. Segundo o presidente da Vale, o mercado brasileiro ainda não é grande o suficiente, mas deve crescer.

"Se a gente olhar o pré-sal, a necessidade de aço é imensa", disse Agnelli. Além dessa demanda crescente, a demanda pelo aço da Vale nos próximos cinco anos também será grande, segundo o presidente, e o excesso de produção de hoje deve acabar logo. O CEO da Thyssen, Ekkehard Schulz, estimou que, em três ou quatro anos, a economia global terá voltado à sua forma, e espera que nesse momento a CSA tenha atingido sua capacidade máxima "e produzir não cinco, mas seis milhões de toneladas", disse.

Agnelli afirmou que a demanda por minério continua firme, liderada pela China, uma vez que os EUA não são um grande consumidor de minérios brasileiros porque têm suas minas. "Se o preço vai flutuar, isso é o mercado que vai dizer. O que posso garantir é que o mercado continua muito firme", disse Agnelli. A participação da Vale na CSA é de 26,87%, sendo o restante parte da ThyssenKrupp. O complexo siderúrgico vai aumentar em 40% as exportações brasileiras, segundo a Vale. 

A CSA é a primeira das quatro siderúrgicas nas quais a Vale participa. Os projetos siderúrgicos nos quais a Vale está diretamente envolvida totalizam 21 bilhões de dólares, com geração de mais de 80.000 empregos na implantação, segundo a empresa. (C/ Portal Exame)

CNJ denuncia em relatório estado precário das unidades de internação para menores do Espírito Santo



Má conservação, falta de higiene, superlotação e sistema de segurança inadequado. Este foi o cenário que juízes auxiliares da presidência do CNJ encontraram em unidades de internação para menores infratores do Espírito Santo. A conclusão de que as estruturas são inadequadas para abrigar os jovens está no relatório dos magistrados apresentado ao presidente do CNJ, ministro Cezar Peluso.

Com o documento, o CNJ pretende que os órgãos responsáveis adotem medidas necessárias para corrigir as irregularidades apontadas. O relatório encaminhado ao Conselho Nacional do Ministério Público, ao corregedor-geral do Ministério Público do Estado do Espírito Santo, ao corregedor nacional de Justiça, ministro Gilson Dipp, ao governador e ao presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

O relatório foi concluído após juízes visitarem, em maio, o Centro Integrado de Atendimento Sócio-Educativo (Ciase), em Vitória, a Unidade de Internação Socioeducativa (Unis/Unip) e o Centro Socioeducativo do IASIS, ambos de Cariacica, e a unidade de cumprimento das medidas de semiliberdade, em Vila Velha. No Ciase, os juízes Reinaldo Cintra Torres de Carvalho e Tatiana Cardoso de Freitas constataram que o local tinha capacidade para 65 jovens, mas abrigava 107.

"Nesse estabelecimento, que deveria apenas receber os adolescentes apreendidos para apresentação ao Ministério Público e onde eles permaneceriam até que fosse decidida por sua internação provisória ou não, existe um grande contingente de jovens que estão internados provisoriamente", diz o relatório. Segundo o documento, dois dos adolescentes apreendidos no Ciase estavam no local há mais de 45 dias, o que é proibido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Eles só podem permanecer internados provisoriamente no máximo por 45 dias.

Os alojamentos das unidades "apresentam condições deploráveis, degradantes e insalubres, e todos se encontram com superlotação", aponta o relatório. Outra deficiência da unidade é a representação dos adolescentes pelo Ministério Público, sem que esses sejam ouvidos previamente. Na Unis, os juízes constataram que a parte administrativa do complexo funciona em contêineres e não há controle eficaz sobre os adolescentes internados.

Já o Centro Socioeducativo de IASIS é uma unidade modelo, onde os adolescentes recebem educação formal e profissionalizante e são abrigados em alojamentos individuais. Segundo os juízes, o local tem boas instalações, mas está no limite do seu atendimento. De acordo com o juiz Reinaldo Cintra, o governo do Espírito Santo está construindo duas novas unidades de internação no interior. "Isso vai melhorar significativamente o atendimento socioeducativo no Estado", comenta. ( Com assessoria do CNJ)

Adeus a Saramago: governo português decretará luto nacional por morte do Nobel



O primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, convocou para o final da tarde uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros para decretar luto nacional pela morte de José Saramago. Em comunicado oficial, o Governo refere que a reunião do Conselho de Ministros extraordinária foi marcada para as 20h00. No final da reunião será enviado às redacções um comunicado escrito e não haverá a tradicional conferência de imprensa, acrescenta o comunicado do Governo.

O escritor português José Samarago morreu nesta sexta-feira em sua casa em Lanzarote, nas Ilhas Canárias, Espanha, aos 87 anos. Criador de obras como O Evangelho Segundo Jesus Cristo, A Viagem do Elefante e Ensaio sobre a Cegueira, se tornou, em 1998, o primeiro e único escritor em língua portuguesa a ganhar o prêmio Nobel de Literatura.

O escritor passou recentemente vários períodos hospitalizado devido a problemas respiratórios. A Fundação José Saramago informou que o escritor morreu às 12h30 (hora local, 7h30 em Brasília) em sua casa em Lanzarote "em consequência de falência múltipla dos órgãos, após uma prolongada doença. O escritor morreu acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila", segundo o jornal português.

Saramago nasceu na aldeia portuguesa de Azinhaga no dia 16 de novembro de 1922 e, apesar de se mudar aos dois anos de idade com a família para a capital, Lisboa, a aldeia teve uma importância constante em sua vida e foi citada em 1998, quando Saramago tinha 76 anos de idade, no discurso perante a Academia Sueca pela atribuição do Nobel de Literatura.

Seu primeiro livro foi publicado em 1947, Terras do Pecado, um fracasso comercial que contava a história de um camponês em crise. O romance seguinte, Claraboia, foi recusado pelo editor e permanece inédito. Trabalhou como crítico literário e, a partir de 1968, entrou para o Partido Comunista Português, no qual militou até a morte. A partir da década de 60, desenvolveu intenso trabalho jornalístico nos jornais Diário de Notícias e Diário de Lisboa. Em 1975 , chegou a diretor-adjunto do Diário de Notícias, mas demitido no mesmo ano virou escritor em tempo integral.

É de 1980 uma das obras fundamentais do escritor, Levantado do Chão, história sobre trabalhadores da região do Alentejo, que fala sobre reforma agrária. O livro que rendeu fama internacional ao escritor, Memorial do Convento, foi lançado em 1982. Em seguida,  lançou obras famosas como o Ano da Morte de Ricardo Reis, em 1984, História do Cerco de Lisboa, em 1989.

Em 1991, lançou o polêmico O Evangelho Segundo Jesus Cristo. Logo depois, em 1993, se muda para Lanzarote, devido à oposição ao romance por parte do governo de direita de Portugal, que o considerou ofensivo aos católicos. O governo do Partido Social Democrata, na época, vetou o romance para o Prêmio Europeu de Literatura.

Em 1995, lança Ensaio Sobre a Cegueira, adaptado para o cinema pelo cineasta Fernando Meirelles em 2008. Em setembro de 2008, lançou seu blog, chamado de O Caderno de Saramago. O último livro de Saramago, Caim, também foi lançado em 2009.  Falando à BBC em junho de 2009, o escritor afirmou: "Posso ter três, quatro anos de vida, talvez menos. Toda vez que termino um livro, espero por outra ideia, que pode não vir desta vez, vamos ver." ( C/ Diário Econômico e BBC Brasil)

Sérvio explica louca comemoração após gol diante da Alemanha

Autor do gol da vitória de 1 a 0 sobre a Alemanha, o meia sérvio Milan Jovanovic explicou o motivo de sua louca celebração após o tento anotado no estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth. O jogador não quis saber de abraçar os companheiros e correu em direção aos torcedores sérvios, pulou no fosso que divide o gramado da arquibancada e fez a festa.

- Foi um grande presente para mim esse gol. Não vencíamos a Alemanha há 37 anos. Por isso essa minha alegria. Só queria comemorar. Há quatro dias, depois que perdemos para Gana, ficamos muito tristes e muita gente disse que não acreditava mais na gente. Mas triunfamos. Foi uma vitória do coração – afirmou o extasiado Jovanovic, em um inglês meio rocambolesco, mas carregado de simpatia.

Jovanovic estava tão feliz que até errou nas contas e esqueceu das diferenças políticas da sua terra natal. O triunfo citado pelo atleta do Standard de Liége-BEL aconteceu na verdade há 39 anos, quando a ex-Iugoslávia (da qual a Sérvia fazia parte à época) derrotou a Alemanha Ocidental por 2 a 1 em maio de 1971 em um duelo válido pelas eliminatórias para Eurocopa de 1972.
- Isso não importa (essa questão política). Essa vitória foi grandiosa para nós – observou Jovanovic.

Ao ser indagado pelo GLOBOESPORTE.COM que tipo de time é a Sérvia após bater a Alemanha, a qual ele próprio chamou de máquina, Jovanovic respondeu: "Não somos uma máquina, isso eu te garanto (risos). Somos apenas um bom time, normal, com bons jogadores, que sabem o que fazer dentro de campo e que dão o máximo de si para a seleção".

Feliz da vida e parecendo estar nas nuvens, Jovanovic abraçava todos os jornalistas sérvios na zona mista após a partida. Brincalhão, falou como foi suportar a pressão alemã no segundo tempo quando o placar marcava 1 a 0 para a Sérvia:" O segundo tempo não foi de apenas 45 minutos, pareciam dois anos para a gente", observou. (C/ GloboEsporte.com)

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Ruralistas ameaçam pré-sal

Ao tentar aprovar o projeto do pré-sal na Câmara o governo terá que negociar – e muito – com os ruralistas. O que uma coisa tem a ver com a outra? Os ruralistas ameaçam obstruir a votação do pré-sal, salvo se o governo garantir a aprovação do novo Código Florestal. (C/ Lauro Jardim- Veja on line)

Horas após Lula anunciar fim de reajustes, Senado aprova aumento para 32 mil servidores

Com o plenário esvaziado, o Senado aprovou nesta quinta-feira, em votação simbólica, reajuste para 32.763 servidores federais, com impacto de R$ 800 milhões na folha de pagamento do Executivo até 2012. O projeto, de iniciativa do Executivo, segue para a sanção do presidente Lula, que anunciou hoje o fim da temporada de aumento salarial para o funcionalismo neste ano.

"O que nós vamos dar de aumento é aquilo que nós tínhamos acordado em 2008 porque nós temos parcelas a cumprir. Tudo isso será totalmente cumprido. Mas, agora, discussão de aumento as pessoas vão ter que esperar o outro governo chegar porque eu não posso comprometer o governo que vier.", disse o presidente.

Com a medida aprovada pelo Senado, servidores de 12 carreiras serão beneficiados com reajustes de 18% em julho de 2010 e 18% em abril de 2011 --12.032 ativos, 9.318 aposentados e 11.413 pensionistas. Entre as medidas propostas no projeto estão a criação de um adicional de até R$ 1.042 por participação em missão no exterior para servidores do Ministério das Relações Exteriores e o reajuste de gratificação de desempenho para agentes penitenciários federais.

Os oficiais de inteligência de Abin (Agência Brasileira de Inteligência) terão reestruturação de carreira. Um oficial em final de carreira terá salário semelhante ao dos auditores fiscais, R$ 18.400. Segundo o texto aprovado, o aumento salarial será escalonado. O custo será de R$ 401,9 milhões neste ano; R$ 773,7 milhões em 2011; e R$ 791,8 milhões em 2012 e anos seguintes, segundo estimativas do Ministério do Planejamento.

O reajuste foi negociado no ano passado e já consta do Orçamento deste ano. (C/ Folha on line)

Alemanha enfrenta a Sérvia nesta sexta-feira em busca da classificação antecipada

Alemanha e Sérvia se enfrentam nesta sexta-feira (18/06) no estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth, pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo de 2010. Os dois times entram em campo sob a influência do que aconteceu na primeira rodada, quando a Alemanha venceu a Austrália por 4 a 0 e a Sérvia perdeu para Gana por 1 a 0.

Por um lado, a seleção da ex-república iugoslava joga muito pressionada, já que uma derrota implica voltar para casa mais cedo. Por outro, a equipe treinada por Joachim Löw tentará repetir o ótimo desempenho do último domingo, quando alcançou a maior goleada da primeira rodada entre todas as chaves.

A comissão técnica alemã espera um jogo difícil. A preocupação da comissão técnica alemã é conter a euforia depois da boa estreia e mostrar que ainda há muitos desafios pela frente, a começar pela Sérvia. "Nós temos que manter a concentração. Sabemos que a Austrália não é a medida de todas as coisas nesta Copa, e temos que nos fortalecer ainda mais", disse Löw.

O técnico alemão foi bem claro ao dizer que considera o time sérvio melhor que o australiano. "Eles são experientes, mais fortes e individualmente mais bem servidos que a Austrália", avaliou. Low teme ainda que o fato de a Sérvia necessitar de uma vitória possa ser um problema. "Depois da derrota para Gana, eles estão contra a parede. Isso os torna muito perigosos", completou.

Na equipe dos Bálcãs, há o medo de que tanta pressão pelo resultado atrapalhe o desempenho durante partida. O técnico Radomir Antic fez uma recomendação aos atletas. "Nós temos que jogar mais descontraídos. Não podemos jogar como se houvesse uma carga sobre nossos ombros", avisou. Antic também exaltou a qualidade da seleção alemã. "Eu pedi a cada jogador que jogasse melhor que seu normal. Nosso adversário é o time que apresentou o melhor futebol até aqui", declarou o técnico.

Para Antic,  a Alemanha jogou o melhor futebol da Copa. No caso da Alemanha, uma vitória pode significar a classificação antecipada, desde que a Austrália não vença Gana. É exatamente este o objetivo, evitar que a partida contra Gana, na última rodada, se torne um "mata-mata", na qual uma seleção segue e outra é eliminada.

O último treino não pôde ser no estádio do jogo, como a comissão técnica queria, mas este é o menor dos problemas. Muito maior é o alívio pela presença do meio-campo Bastian Schweinsteiger, que está recuperado do resfriado que teve nos últimos dias. Ao que tudo indica, a escalação será a mesma da estreia. (Com DW)

TSE decide que políticos condenados antes da Lei da Ficha Limpa também estão inelegíveis

Na lista dos barrados em decorrência dessa decisão do TSE está, por exemplo, o deputado Paulo Maluf (PP-SP), condenado por improbidade administrativa.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta quinta-feira, 17, que os políticos condenados por órgãos colegiados antes de sancionada a Lei da Ficha Limpa também estão inelegíveis. As mudanças na lei, portanto, não valem somente para aqueles políticos que forem condenados a partir da sanção e publicação da norma, em 7 de junho deste ano.

Na lista dos barrados em decorrência dessa decisão do TSE está, por exemplo, o deputado Paulo Maluf (PP-SP), condenado por improbidade administrativa. Além dos casos de condenação, a lei vale também para os parlamentares que renunciaram ao mandato para evitar processos de cassação por quebra de decoro. Esta lista é extensa: o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, o ex-senador Joaquim Roriz (PSC) e os ex-deputados distritais Junior Brunelli e Leonardo Prudente, flagrados recebendo dinheiro do mensalão do DEM.

Os ministros indicaram que não poderá haver aumento da sanção para os políticos que foram condenados definitivamente no passado pela Justiça Eleitoral. Antes, a pena de inelegibilidade era de 3 anos. Com a nova lei, passou para 8 anos. Nessa situação estão políticos que foram cassados recentemente pelo TSE, como os ex-governadores do Maranhão, Jackson Lago (PDT), da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB). No entanto, como os ministros não decidiram especificamente sobre essa questão, os três ex-governadores ainda podem se tornar inelegíveis.

Na raiz desse julgamento está uma mudança de última hora feita pelo Senado no texto da lei aprovado pela Câmara. Uma emenda do senador Francisco Dornelles (PP-RJ) alterou o projeto para dizer que aqueles "que forem" condenados e não os que "tenham sido" condenados estariam inelegíveis. Os senadores aprovaram o texto com essa mudança e passaram a entender que apenas políticos condenados após a sanção e publicação da lei estariam inelegíveis.

Alegavam que a lei não poderia retroagir para prejudicar os políticos. Em consulta ao TSE, o deputado Ilderlei Cordeiro (PPS) perguntou qual era o entendimento da Justiça Eleitoral. O presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, chegou a consultar um professor especialista em semântica e concluiu que os políticos condenados antes da lei poderiam ser barrados.

"Não se trata de retroatividade de norma eleitoral. Mas de sua aplicação aos registros de candidatura futuros. A causa de inelegibilidade incide sobre a situação do candidato no momento do registro da candidatura", afirmou durante o julgamento o relator da consulta, ministro Arnaldo Versiani.

O ministro rejeitou também o argumento de que a lei estaria impondo uma pena, que seria a inelegibilidade, a pessoas que ainda não foram condenadas definitivamente pela Justiça. "Quando se trata de inelegibilidade ninguém está sendo considerado culpado do que quer que seja", disse Arnaldo Versiani. "Como a inelegibilidade não constitui pena não significa que esteja se antecipando o cumprimento de uma eventual pena", afirmou.

Para justificar o entendimento de que a inelegibilidade não é uma pena, o ministro lembrou que alguns grupos são inelegíveis, como os juízes e parentes de políticos. Versiani disse que a inelegibilidade não precisa ser imposta na condenação. "A condenação é que, por si, acarreta a inelegibilidade", afirmou. "No caso da inelegibilidade, o que se busca é a proteção da sociedade", disse a ministra Cármen Lúcia. "Como não é pena, não há retroação", acrescentou.

O ministro Marco Aurélio Mello votou contra. "Aprendi desde cedo que no sistema brasileiro o direito posto visa evitar que o cidadão tenha sobre a sua cabeça uma verdadeira espada de Dâmocles. Aprendi que a lei não apanha fatos passados", afirmou.

Com a decisão desta quinta-feira, 17, os políticos atingidos pela nova lei deverão ter seu registro de candidatura, cujo prazo termina em 5 de julho próximo, negado pela Justiça Eleitoral nos estados. Ministros do TSE, consultados pelo Estado, estimam que será desencadeada uma enxurrada de demandas para tentar reverter a inelegibilidade, que acabará no Supremo Tribunal Federal (STF). (Com informações do Estadão)

Corregedoria do MPF fará correição no Espírito Santo

A corregedora-geral do Ministério Público Federal, Ela Wiecko Volkmer de Castilho, designou comissão para fazer correição ordinária nas unidades do MPF no Espírito Santo.

A Comissão que fará a correição, presidida pela corregedora-geral, é composta pela procuradora regional da República da 3ª Região Janice Agostinho Barreto Ascari, pelo procurador da República em Sergipe Bruno Freire de Carvalho Calabrich e pelo procurador da República em Mato Grosso do Sul Emerson Kalif Siqueira. A correição abrangerá a Procuradoria da República no Espírito Santo e as Procuradorias da República nos municípios de Colatina, São Mateus e Cachoeiro do Itapemirim. Os trabalhos ocorrerão de 21 a 24 de junho.

O objetivo das correições é verificar a regularidade do serviço, a eficiência e a pontualidade do membro do MPF no exercício de suas funções, o cumprimento das obrigações legais (art. 236 da LC 75/93), bem como levantar as dificuldades e necessidades da unidade. (Com o MPF)

No PI, Serra evita comentar depoimento do delegado Onézimo Sousa

O presidenciável José Serra disse nesta quinta-feira (17), ao chegar na capital do Piauí que não iria comentar o depoimento do delegado Onézimo Sousa, por ter tomado conhecimento durante o voo para o Piauí. Ele disse que não vai emitir juízo de valor até analisar os fatos. O tucano ainda se esquivou de falar sobre a escolha do candidato a vice-presidente em sua chapa. Ele criticou a falta de investimentos federais no Nordeste e disse que a ferrovia Transnordestina nunca deixou de ser um projeto.

"Eu não vi o depoimento e só vou falar depois de ver. Não vou falar sobre isso, é muito importante comentar e não vi nada ainda, porque foi durante a viagem", afirmou José Serra, sobre o depoimento do ex-delegado. O presidenciável estava acompanhado do candidato a governador do Piauí pelo PSDB, Sílvio Mendes, e do senador Mão Santa (PSC).

Serra está no Piauí para participar do 3º Encontro Lideres do Nordeste, organizado pela Associação dos Jovens Empreendedores, onde vai proferir palestra. (C/ Agência Estado)

Arapongagem: ex-delegado da Polícia Federal confirma convite para investigar Serra

O delegado aposentado da Polícia Federal Onézimo Sousa confirmou ter recebido convite para investigar o candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra. Ele falou, nesta quinta-feira (17), aos parlamentares integrantes da Comissão Mista de Controle de Atividades de Inteligência (CCAI), do Congresso.

A comissão convidou o ex-delegado para esclarecer matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo segundo a qual Onézimo Sousa teria se reunido com o então assessor da campanha de Dilma, Luiz Lanzetta, para tratar de um supostas investigações sobre Serra. Segundo informações publicadas pela imprensa, Lanzetta deixou a campanha de Dilma após a denúncia.

O convite, segundo afirmou o delegado aposentado, teria partido dos jornalistas Luiz Lanzetta e Amaury Ribeiro e do empresário Benedito de Oliveira Neto. Onézimo Sousa disse que, no começo, o encontro fora marcado para negociar a prestação de serviços de segurança ao comitê de campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Pelos serviços, ele receberia R$ 1,6 milhão, em dez parcelas de R$ 160 mil. O ex-delegado disse que, ao ser informado da segunda proposta (espionar Serra), desistiu do negócio.

- Eu não aceitei e não voltei a falar com aquelas pessoas. A recusa foi minha, embora o Lanzetta esteja afirmando (pela imprensa) que eu me apresentei e me ofereci com um plano detalhado - afirmou Onézimo Sousa, segundo o qual o grupo desejava investigar também o deputado Marcelo Itagiba.

Segundo o ex-delegado, o encontro com o grupo teria sido articulado pelo ex-sargento da Aeronáutica Idalberto Matias de Araújo, que também foi convidado a comparecer à audiência da comissão, mas não respondeu o convite. (Com Senado Federal)

Senado aprova aval para empréstimo de US$ 21, 9 milhões do BID ao Governo do Espírito Santo

O Plenário do Senado aprovou, nesta quarta-feira (16) a mensagem do presidente da República pedindo autorização para oferecer garantia a um empréstimo externo de US$ 21,9 milhões ao governo do Espírito Santo, com a finalidade de também aprimorar a administração fazendária estadual.

O dinheiro, a ser concedido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), bancará parcialmente um programa (Profaz-ES) destinado a aumentar a eficiência da arrecadação, melhorar o controle do gasto público e treinar servidores fazendários. O pedido segue para promulgação.

Renato Casagrande (PSB-ES) afirmou que tais recursos vão aumentar a capacidade de investimento do Espírito Santo, que poderá resolver questões ligadas à infraestrutura, segurança, educação e saúde.

Também foi aprovado pedido de autorização do presidente da República para que a União conceda aval a um empréstimo do Banco Mundial ao governo de Minas Gerais, no valor de US$ 461 milhões, destinado a financiar a segunda fase do "choque de gestão" empreendido pelo governo estadual. A matéria havia sido aprovada no início da tarde na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e segue para promulgação.

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), relator da proposição para Minas Gerais, afirmou que tais empréstimos são vantajosos para ambos os estados, pois são contratados com juros subsidiados e prazos largos para quitação da obrigação. Segundo o senador, este é um tipo de empréstimo que não asfixia, ao contrário, ajuda a desafogar a vida econômica de um estado. (C/ Agência Senado)

México põe França no caminho de volta da Copa do Mundo

Foi suado, mas o México superou a França por 2 a 0 e deu importante passo rumo às oitavas de final da Copa do Mundo. Pior para a anfitriã África do Sul, que precisa não só da vitória como de uma combinação de resultados na última rodada do Grupo A. Javier Hernandez e Cuauhtemoc Blanco decretaram o êxito brilhante desta quinta-feira, 17, no Peter Mokaba, em Polokwane.

Com  apenas um ponto, "Les Bleus", atuais vice-campeões, entram no caminho de volta para casa. Na última rodada, a França encara a África do Sul em duelo que ambas precisam vencer e torcer. O México pega o Uruguai em partida que o empate serve para os dois.

A desconfiança dos sul-africanos com sua seleção era tamanha que torcedores exibiam cartazes implorando por um empate, que ajudaria a seleção local. Ainda para ficar nas arquibancadas, não será neste Mundial que os franceses vão se ver livres da polêmica classificação, que contou com uma literal mãozinha de Thierry Henry. Torcedores cansaram de exibir cartazes de "França x Irlanda", o adversário daquele jogo nas Eliminatórias. (C/Agência Estado)

Argentina faz 4 a 1 contra a Coreia do Sul

(Com chuveirinho e Higuaín redimido, Argentina faz 4 a 1 conra a Coreia do Sul. Atacante marca três vezes em jogo que confirma o poder da bola dos hermanos)

Na estreia, ele foi massacrado - e não sem motivo, diante do caminhão de gols perdidos contra a Nigéria. Cinco dias depois, veio a redenção para Gonzalo Higuaín. O atacante argentino empurrou a bola para a rede três vezes, assumiu a artilharia da Copa e, de vilão na primeira rodada, passou a herói ovacionado pela torcida na goleada desta quinta-feira sobre a Coreia do Sul. A vitória por 4 a 1 mostrou o que os hermanos têm de melhor - o poder da bola aérea - e de pior - a fragilidade da defesa. De quebra, deixou os comandados de Maradona praticamente classificados para a segunda fase.

Aliás, a classificação poderia ter vindo no segundo jogo do dia. Mas a Grécia derrotou a Nigéria por 2 a 1 e adiou os planos dos argentinos para a terceira rodada. Líder do Grupo B com seis pontos, a Argentina joga por um empate com os gregos, que somam três. No outro duelo, a Coreia do Sul, também com três pontos, enfrenta a Nigéria, única seleção ainda sem pontuar na chave. Os dois jogos serão dia 22, às 11h de (Brasília).

Após a bronca do técnico pelas chances perdidas na estreia, o ataque argentino acordou. Mas quem abriu caminho para o triunfo nesta quinta foi o gol contra do sul-coreano Chu-Young, aos 17 minutos do primeiro tempo. Higuaín ampliou de cabeça, e Chung-Young diminuiu antes do intervalo, aproveitando falha de Demichelis. O camisa 9 completou o serviço aos 31 e aos 35 do segundo tempo. Saiu aplaudido pelos 82.174 torcedores em Joanesburgo e, em vez de bronca, ganhou um abraço afetuoso de Don Diego. Novamente de terno à beira do campo, o treinador ainda viu boas atuações de Tevez, Messi, Di Maria e Agüero. (C/ Globo Esporte)

quarta-feira, 16 de junho de 2010

OAB nacional pede divulgação das investigações sobre quadrilha que fraudava concursos

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, afirmou nesta quarta-feira que a instituição quer "ampla divulgação de todos os detalhes das investigações" que resultaram na identificação de pessoas acusadas de fraudar concursos públicos em todo o país --inclusive um da OAB (veja neste blog).

Nesta quarta-feira, 12 pessoas foram presas por suspeita de envolvimento nas fraudes. De acordo com a OAB, Cavalcante foi informado da deflagração da Operação Tormenta pelo próprio diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, por meio de telefonema. Nesta quinta-feira (17), os dois devem se encontrar em Brasília para tratar do assunto.

Para Cavalcante, para que não paire nenhuma dúvida quanto à lisura e importância do exame, é necessário saber onde e de que forma agiam os criminosos, para que estes respondam, na forma da lei, por seus crimes. "A OAB não pode e nem irá permitir que um bacharel em direito ingresse na carreira pelas portas do crime", afirmou.

As investigações que identificaram a quadrilha tiveram início após concurso para Agente de Polícia Federal, realizado em 2009. De acordo com a corporação, foram identificados 53 candidatos que tiveram acesso à prova. Dessas pessoas, seis teriam conseguido chegar à fase final do concurso e seriam empossadas na próxima sexta-feira (18). Eles foram expulsos hoje.

Além disso, outras 26 pessoas tiveram acesso à uma prova da OAB. Há indícios ainda de que 41 tenham fraudado prova da Receita Federal, ocorrida em 1994. "A partir daí, a PF apurou que a quadrilha atuava em todo o país, mediante o acesso aos cadernos de questões, antes da data de aplicação das provas", afirmou a Polícia Federal. Mais de 130 mil pessoas estavam inscritas nos concursos fraudados. O grupo cobrava valores entre R$ 30 mil e cerca de R$ 270 mil pelas provas.

No concurso da Receita, a suspeita de fraude foi investigada logo após a aplicação da prova, mas essas 41 pessoas suspeitas conseguiram direito na Justiça para que fossem empossadas, além do recebimento de indenização no valor de R$ 3 milhões cada um pelo tempo em que não puderam assumir o cargo. 

A polícia aponta que mesmo após o início das investigações e a divulgação de fraude na prova da OAB, os criminosos tentaram fraudar ainda, sem sucesso, um concursos da Caixa Econômica Federal, da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), do INSS, da AGU (Advocacia Geral da União), da Santa Casa de Santos, de Defensor Público da União e da Faculdade de Medicina de Ouro Preto.

Todas as pessoas apontadas como clientes da quadrilha foram indiciadas, mas permanecem soltas. Elas devem responder pelos crimes de interceptação e estelionato. Já os suspeitos de fraudar as provas devem responder por formação de quadrilha, violação de sigilo funcional, falsificação de documentos públicos, entre outros. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse hoje que os funcionários públicos federais que foram admitidos por concursos públicos fraudados vão ser demitidos. (C/ Folha on line)

Pesquisa Datafolha desta quinta-feira: individualmente, Brasil só lidera com Maicon

As 32 seleções da Copa já tiveram ao menos uma oportunidade de mostrar suas forças e defeitos na África do Sul. E, após completada a primeira rodada, apenas um brasileiro se destaca individualmente e lidera um dos quesitos principais, segundo os números do Datafolha: Maicon.

O lateral, autor do primeiro gol da seleção contra a Coreia do Norte (2 a1), depois de 16 jogos do Mundial, é o líder no quesito "mais acionado". Maicon recebeu 78 vezes a bola, à frente do zagueiro Rafa Márquez (México) com 75 toques e do volante brasileiro Felipe Melo, 73.

De acordo com o Datafolha, há também quem não errou passes: Dikgacoi (África do Sul), Ignacio González (Uruguai), Kevin-Prince Boateng (Gana) e Krasic (Sérvia). E os que erraram todos os que tentaram: Mario Gomez (Alemanha), Oscar Cardozo (Paraguai) e Inamoto (Japão).

O Brasil quase chega ao topo em matéria de chutes a gol, mas é destronado por um argentino: Messi, com oito finalizações. Robinho fica em segundo, com seis tentativas ao lado de Chu-young (Coreia do Sul) e Klose (Alemanha).

Os chutes de Messi e Robinho consagraram dois dos principais goleiros da primeira rodada. O que mais defendeu foi Ri Myong-Guk (Coreia do Norte), com oito defesas na partida contra o Brasil; seguido por Tim Howard (EUA, ante a Inglaterra), como sete; e Enyeama (Nigéria, adversária da Argentina), seis. Depois, Benaglio (Suíça), que parou os espanhóis; e Schwarzer (Austrália), que, apesar das cinco defesas, levou quatro gols da Alemanha.

A Itália, que jogou mal e empatou com o Paraguai, destacou-se nas roubadas de bola com três jogadores no topo da lista: John Terry (Inglaterra), em primeiro com 39; depois os italianos Cannavaro, 31; Chiellini e De Rossi, 30.

Nas faltas recebidas, quem mais sofreu foi o Japão: Nakazawa e Okubo (Japão), com sete cada, foram os que mais apanharam. Já quem mais fez faltas foi Tagoe (Gana), seis.

Quem mais ficou na banheira foi Heskey (Inglaterra), com quatro impedimentos. E o mais distraído foi Honda (Japão), com 16 bolas perdidas. Ao menos, ele fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre Camarões. (Com Folha online)

Na hora de enfrentar a Coreia, Maradona atira contra Pelé, Platini e o nível dos árbitros do Mundial


Crescido e após engordar pela estreia vitoriosa contra a Nigéria, Diego Maradona foi nesta quarta-feira tão politicamente incorreto como de costume, descarregando contra todo o establishment do futebol mundial.

"Pelé que o devolvam ao museu", começou em resposta a críticas  do jogador brasileiro, com quem   manteve uma longa briga durante anos. Depois chegou a vez de Platini, outra ex- estrela, agora em atividades como presidente da UEFA." Platini não me surpreende porque sempre tive uma relação distante com ele. Sabemos como são os franceses e Platini é francês: se acha mais que todo mundo. Nunca lhe dei bola e nem penso dar". Depois juntou a ambos num ataque conjunto: " Aos dois eu diria que deixassem de falar tantas besteiras e se ocupassem com a bola que influi muitíssimo e complica a todos". 

Não contente, o 10 arremeteu contra os juízes eleitos pela FIFA acusando-os de não saber usar de dureza contra os melhores jogadores." Os árbitros deixam muito a desejar. Se vamos ver um espetáculo de estrelas, os árbitros tem que ser mais duros. Messi, Kaká,  Cristiano... Cada vez que os agarrarem, tragam-nos de volta", assinalou, lembrando a sua época de jogador.

As relações de Maradona com os poderes do futebol sempre foram tormentosas, desde a sua época de jogador universal. Ele sempre se sentiu do outro lado da trincheira, perseguido pelo poder e desfraldando a  bandeira do rebelde. E essa animosiddade o prejudicou. Diego nem sequer agora que, como técnico da Argentina, poderá temer algum tipo de represália arbitral, mudou. É o único que se atreve enfrentar a FIFA. Não faz tanto, tempo, quando a Argentina se classificou para o Mundial, soltou vários impropérios contra os jornalistas. A Fifa o suspendeu por dois meses.

Nesta quinta-feira, o líder da Seleção argentina terá uma nova oportunidade de seguir ganhando ao enfrentar a Coreia do Sul. "Sabemos que são rápidos (os coreanos) e apostam na bola parada", analisa  Diego. Mas, achando-se seguro e com ganas de guerrear contra os seus inimigos de sempre, lança a sua mensagem: "Quero ser campeão e tenho Messi respaldado por uma grande equipe". (Com reportagem de Cayetano Ros/ El País - Tradução Maura Fraga)

STF exige que TJES decida sobre aplicação de plano de carreira dos servidores do Judiciário

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) terá de julgar o mérito de um mandado de segurança impetrado pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do estado. O Sindijudiciário-ES pede a implementação do Plano de Cargos e de Vencimentos, instituído por uma lei de 1999, que posteriormente foi revogada.

O Supremo Tribunal Federal (STF) chegou a receber uma ação direta de inconstitucionalidade em que se questiona a lei que criou o plano. Mas, após a revogação da lei, a ação foi julgada prejudicada, o que levou o tribunal estadual a extinguir o mandado de segurança do sindicato sem julgamento de mérito.

O relator do recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), desembargador convocado Haroldo Rodrigues, acatou o argumento do sindicato de que, enquanto a lei esteve vigente, ela produziu efeitos concretos e, portanto, o mérito deve ser julgado. Em decisão unânime, a Sexta Turma deu provimento ao recurso para que o tribunal estadual prossiga no exame do mérito e decida da forma que entender.

Os ministros adotaram como fundamento o parecer do Ministério Público Federal, que recomendou o provimento do recurso. Segundo o parecer, os servidores têm direito à apreciação do pedido relativo à correção dos vencimentos no período de vigência da lei, ainda que a pretensão não venha a ser acolhida. ( C/ informações do STJ)

Divisão dos royaties do pré-sal aprovada pelo Senado é questionada no STF


A ministra Ellen Gracie é a relatora do Mandado de Segurança impetrado pelo deputado federal Geraldo Roberto Siqueira de Souza, Geraldo Pudim (PR/RJ), no Supremo Tribunal Federal (STF), para questionar o teor da emenda aprovada pelo Senado Federal no Projeto de Lei da Câmara, que modifica o critério de distribuição dos resultados da exploração de petróleo e gás natural. A emenda foi apresentada pelo senador Pedro Simon (PMDB-RS) e a matéria retornará à Câmara.

O projeto altera disposições da Lei do Petróleo (Lei 9.478/97), que fixa os percentuais atuais de distribuição da “participação no resultado da exploração do petróleo ou gás natural”, entre os estados e municípios produtores (veja neste blog). Segundo o deputado, a alteração na forma de distribuição de participação no resultado de exploração do petróleo ou gás natural fere frontalmente a Constituição, na medida em que extrapola limitações constitucionais que resguardam a forma federativa do estado e os direitos e garantias individuais.

De acordo com Geraldo Pudim, a participação no resultado da exploração de petróleo é assegurada apenas aos estados e municípios produtores que tenham jazidas exploradas nos seus domínios, como estabelece o parágrafo 1º do artigo 20 da Constituição. O parlamentar enfatiza que a Constituição não distingue as camadas geológicas de onde advenha o petróleo. “A Constituição não fala em petróleo do pós-sal ou do pré-sal. Não restringe. Não discrimina. Tudo é petróleo. Logo, discriminar para conceder tratamento especial ao petróleo advindo da camada geológica do pré-sal é insconstitucional”, salienta.

O deputado pede concessão de liminar urgente para suspender a tramitação do projeto de lei até que o mérito da questão seja analisado pelo STF. Para o político, que é da região da Bacia de Campos (que abrange os municípios de Campos dos Goytacazes, Macaé, Búzios, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Quissamã, Carapebus, Cabo Frio e São João da Barra), a alteração na divisão dos royalties tem gerado comoção nacional, além de criar um estado de grave crise institucional federativa. (C/ informações do STF)

Juiz do Espírito Santo pede indenização por divulgação de ficha criminal que informaria suposta ligação com o tráfico

Um juiz de direito recebe de presente de um amigo uma arma de fogo. Para regularizar a propriedade, ele faz requerimento de transferência de registro da arma à Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo, onde mora. A Secretaria indefere o pedido, após consultar a Infoseg – órgão vinculado à Superintendência da Polícia Federal -, que informa existir processo criminal contra o juiz, inclusive ligando-o ao narcotráfico. Só que o apontamento é incorreto.

O caso aconteceu de fato e garantiu à vítima do equívoco uma indenização por danos morais, na primeira instância da Justiça Federal de Vitória, que levou em conta a ofensa a honra, já que os supostos antecedentes criminais do membro do Poder Judiciário acabaram ficando conhecidos por policiais e moradores da cidade do interior capixaba, onde exerce suas funções. Nos termos da sentença, a União teria de pagar R$ 50 mil, atualizados monetariamente desde o ajuizamento da ação em 2000.

Por conta disso, a União apelou ao TRF2, que reformou a sentença de primeiro grau, por uma questão processual. De acordo com o relator do caso, desembargador federal Guilherme Couto de Castro, da 6ª Turma Especializada, o sistema de consulta Infoseg é restrito a usuários cadastrados e foi apenas utilizado por outro órgão público, da esfera estadual – a Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo.

Assim, a responsabilidade pela divulgação dos dados, sejam ou não verdadeiros, não pode ser imputada à União, contra quem o processo fora ajuizado: “A quase totalidade dos fatos indicados na inicial não pode ser imputada à União. Se alguém divulgou dados, os repassou, ou comentou sobre a vida do autor, isto é alheio, para efeito de causalidade exigida no sistema legal, aos órgãos da União”, ponderou o desembargador. (Com o Portal do TRF2)

Lula vai demitir servidores aprovados em concursos fraudados da PF, Receita e OAB

Os funcionários públicos federais admitidos por concursos públicos fraudados serão demitidos, informou hoje (16) o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Os seis primeiros foram identificados na operação da PF que investiga fraudes nos concursos e  como são feitas. Doze pessoas foram presas hoje na Operação Tormenta. Segundo a PF, clientes pagavam até US$ 150 mil (R$ 270 mil) por resultado de prova. Entre os presos, há um policial rodoviário federal de São Paulo.

Segundo a PF, fraudes aconteceram em concursos da Polícia Federal, da Receita Federal e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Os três somaram mais de 130 mil inscritos na época, segundo as instituições responsáveis pela aplicação das três provas. Paulo Bernardo foi procurado hoje pelo diretor-geral da PF (Polícia Federal), Luiz Fernando Corrêa, para relato das irregularidades identificadas nas investigações e informes sobre a operação que está sendo feita.

Pelas investigações, candidatos usaram aparelhos eletrônicos monitorados de fora do local onde faziam as provas, para obter as respostas das questões. E mesmo no curso de formação, existia assessoria externa, com pessoas passando informações. Quanto às admissões com liminares, o ministro afirmou que a Justiça tem que rever os processos para evitar que um fraudador entre para a máquina pública.

As investigações apontam que as provas mais caras eram para o concurso de auditores fiscais. Seguidas pelas provas para delegado federal (R$ 178 mil), agentes da PF (R$ 79 mil) e da OAB (R$ 50 mil). Para as pessoas que não possuíam os diplomas exigidos pelos concursos, a quadrilha providenciava o documento pelo valor de R$ 30 mil.

Concursos da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) também estão sendo investigados. Além disso, a PF aponta que o grupo tentou, sem sucesso, fraudar provas da Caixa Econômica Federal, da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), do INSS, da AGU (Advocacia Geral da União), da Santa Casa de Santos, de Defensor Público da União e da Faculdade de Medicina de Ouro Preto.

Dos três concursos fraudados o que mais possuía inscritos era o da Polícia Federal, em 2009, com mais de 63,2 mil candidatos, seguido pelo concurso da Receita Federal, de 1994, com 48.311; e da segunda fase da OAB, também de 2009, que teve 18,7 mil inscritos. (C/ Folha on line)

Cabral diz não ter dúvida de que emenda dos royalties será vetada

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse nesta quarta-feira que "não tem a menor dúvida" de que a emenda do senador Pedro Simon (PMDB/RS), que distribui os royalties do petróleo entre todos estados e municípios brasileiros, será vetada. A emenda muda a legislação atual, que garante royalties apenas para estados e municípios produtores, como o Rio de Janeiro.
Conversei com o presidente Lula e ele me deu garantias de veto a essa barbaridade. Então, não tenho menor dúvida de que ela será vetada e que nós teremos restituído a sensatez nessa questão", disse Cabral.

No dia em que a emenda foi aprovada, na última semana, Cabral disse que o governo do Rio entrará no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a medida, caso a emenda seja aprovada pela Câmara dos Deputados e não haja veto presidencial. (C/ Agência Brasil)

Uruguai vence por 3 a 0, cala as vuvuzelas e deixa África do Sul em situação difícil



Não chega ser um Maracanazo como o de 1950, mas o Uruguai empurrou a África do Sul para bem longe do sonho de passar às oitavas de final da Copa do Mundo em casa. Com dois gols de Diego Forlán e um de Pereira, a Celeste bateu os Bafana Bafana por 3 a 0 nesta quarta-feira, em Pretória, acabou com um jejum de vitórias em Mundiais que durava desde 1990 e assumiu a liderança do Grupo A. Para passar de fase, o time de Carlos Alberto Parreira tem que vencer a França na última rodada e ainda torcer por outros resultados.

Nesta quinta, os franceses pegam o México, às 15h30m (de Brasília), em Polokwane. As duas seleções têm um ponto, assim como os sul-africanos. O Uruguai soma quatro em duas rodadas. Na próxima terça, os Bafana fazem o desafio decisivo com a França, em Bloenfonteim, às 11h (de Brasília). No mesmo dia e horário, México e Uruguai se enfrentam em Rustemburgo.

A Celeste não vencia uma partida de Copa do Mundo desde 1990, quando encerrou a primeira fase com 1 a 0 sobre a Coreia do Sul. Depois foram duas derrotas (uma em 90 e outra em 98) e três empates (dois em 98 e um em 2006).

Carlos Alberto Parreira e a África do Sul seguem sem quebrar seus tabus. O treinador, que está no sexto Mundial pela quinta seleção diferente, só tem vitórias no comando do Brasil. E os Bafana continuam com apenas um triunfo na história da competição: 1 a 0 sobre a Eslovênia, em 2002 (oito partidas, uma vitória, quatro empates e três derrotas).

Os gols de Forlán saíram aos 24 do primeiro tempo, em um belo chute de fora da área, e aos 35 do segundo, de pênalti. Pereira marcou de cabeça aos 50, no último lance da partida. O destaque da partida foi o uruguaio Suarez, que criou as melhores jogadas da equipe e sofreu com faltas dos adversários, chegando a sangrar dentro do gramado. O goleiro Khune foi expulso por cometer a penalidade no camisa 9 uruguaio. O velho problema de força ofensiva da África do Sul voltou a aparecer: a primeira defesa do goleiro Muslera só foi feita aos 23 do segundo tempo.

O JOGO

Bem montado e com defesa sólida, o Uruguai começou melhor e teve três chances nos dez primeiros minutos. No ataque, Luis Suárez e Forlán criavam as melhores jogadas. Aos quatro, o camisa 9 deu um chapéu no zagueiro sul-africano e sofreu falta. Forlán cobrou duas vezes (na primeira, Pienaar se jogou na bola e levou cartão amarelo), mas parou na barreira. Aos sete, belo lance: tabela dos dois, Suárez entrou pela esquerda e chutou para fora.

Os Bafana só deram sinal de vida aos 13. Autor do primeiro gol da Copa com um chutaço contra o México, Tshabalala bem que tentou de novo, mas mandou longe da baliza. Dois minutos depois, o 8 sul-africano arriscou outra, mais uma vez sem mira.  Aos 24, Forlán mostrou como se faz. O camisa 10 da Celeste recebeu sozinho e chutou de fora da área. A bola bateu em Mokoena, encobriu o goleiro Khune, raspou no travessão e entrou. 

O gol abalou a África do Sul, que não conseguia chegar perto do goleiro Muslera e ainda falhava na defesa. Aos 32, a zaga deixou a bola nos pés de Suárez, que driblou um rival pela esquerda e bateu, mas na rede pelo lado de fora.

As vuvuzelas acordaram aos 39, quando os Bafana tiveram sua melhor chance para empatar: cruzamento de Modise da direita, Mphela tocou de cabeça e a bola saiu rente à trave de Muslera.

CELESTE AMPLIA DE PÊNALTI

O Uruguai continuou melhor no segundo tempo e por pouco não ampliou o placar. Logo aos três minutos, Suarez cruzou da esquerda, mas Cavani chegou desequilibrado e tocou para fora. Dois minutos depois, o sempre perigoso Suarez entrou pela direita, driblou Khumalo e caiu. O árbitro não deu pênalti.

Aos oito, Lugano recebeu cruzamento e furou de cabeça, a bola bateu nas costas do capitão e saiu. Logo em seguida, Parreira tirou o volante Letsholonyane e colocou o meia Moriri. O time ficou mais ofensivo e passou a chegar, finalmente, perto do goleiro uruguaio. Aos 20, Gaxa cruzou e Mphela, de cabeça, tocou para fora. Três minutos depois, a primeira defesa de Muslera: Modise chutou fraco de fora da área, no meio do gol, e o camisa 1 uruguaio pegou sem problemas.

A vida dos Bafana piorou aos 30. Suarez tentou duas vezes na área. Na primeira, Khune defendeu. Mas a bola voltou para o camisa 9, que driblou o goleiro e foi derrubado. Pênalti e cartão vermelho para Khune, que saiu desolado de campo. Parreira foi obrigado a tirar Pienaar e colocar Josephs no gol. Forlán cobrou aos 30, no alto, e marcou: 2 a 0.

Quando a torcida sul-africana já deixava o estádio, ainda houve tempo para o terceiro gol. Suarez apareceu bem na ponta direita e cruzou. O goleiro Josephs não conseguiu cortar, e Pereira, sozinho na pequena área, cabeceou para a rede. Foi o último lance do jogo. E o fim do jejum que já se arrastava por duas décadas. (Com informações e fotos do Globo Esporte)

Morumbi está fora da Copa 2014

A CBF divulgou, às 13h42m desta quarta-feira, em nota publicada em sua página oficial, que o Morumbi está fora do Mundial 2014. Segundo a nota, o Comitê Organizador Local da Copa de 2014 não recebeu do Comitê da Cidade de São Paulo as garantias financeiras do projeto que havia sido aprovado pela Fifa no dia 14 de maio. Por volta das 14h15m, a CBF retirou de sua página principal o link para a notícia - que continuou, porém, publicada, como você pode conferir aqui. Por volta de 15h, a nota voltou a ser chamada na página principal.

A entidade retirou o link enquanto esperava uma posição oficial da Fifa para sacramentar a exclusão do estádio. Por volta das 17h, o presidente da CBF Ricardo Teixeira disse, em entrevista à TV Globo, que o comitê espera o projeto de uma nova arena para que São Paulo faça parte da Copa.

Na segunda-feira, o São Paulo havia apresentado as garantias financeiras para realizar obras no Morumbi para a Copa de 2014. No entanto, o clube não adotou o projeto completo, que custaria em torno de R$ 630 milhões e acataria todas as exigências da Fifa. O Tricolor apostou em um plano mais simples, com custo total de R$ 265.423.497. Porém, o Comitê Local informou que não vai analisar o novo projeto. O ministro dos Esportes, Orlando Silva, disse que São Paulo não está fora do Mundial.

- Fico triste que a novela do Morumbi tenha esse desfecho, depois de meses de debate, meses de projeto e de um esforço que o governo fez para viabilizar o orçamento. É inexplicável a situação de São Paulo, a maior cidade do Brasil. Agora a palavra é do comitê paulista, que tem de arrumar uma alternativa para não ficar fora de um evento que vai mobilizar o país – disse o ministro do Esporte, Orlando Silva.

Ele também negou que a Arena da Baixada esteja descartada, mas deu um alerta para o comitê paranaense e para o Atlético-PR.

- A diferença do Paraná para o Morumbi é que o projeto continua valendo. O problema lá é de viabilidade econômica. O prefeito e o governador me garantiram que há uma ideia de fazer naming rights (venda do nome do estádio para um patrocinador), mas o Atlético-PR não gostou. Quem pagar para ver pode ver demais. Curitiba precisa prestar atenção, tomar cuidado e encaminhar uma solução. (Com GloboEsporte)

Deu zebra: Suíça arma forte retranca e derrota a badalada Espanha


(A família real da Espanha foi representada no jogo de hoje, no estádio Moses Mabhida,  pelo Príncipe Felipe e sua mulher, Dona Letícia,  que não disfarçavam a desolação com a equipe do seu país (foto I). Gelson Fernandes, nascido em Cabo Verde, marcou o gol da Suíça.)

Com um sistema defensivo muito bem armado,  a  Suíça surpreendeu positivamente o planeta com uma vitória por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Durban. E mais: são oito horas sem sofrer gols em Copas. Em 2006, fez quatro jogos e saiu intacta (foi eliminada nas oitavas, nos pênaltis). Os espanhóis voltam a lidar com seu maior trauma em um Mundial: prometer muito e cumprir pouco.

Gelson Fernandes, nascido em Cabo Verde, fez o gol da maior zebra que circulou pela Copa do Mundo na primeira rodada. A Espanha foi muito superior, controlou o jogo todo, mostrou um futebol vistoso, mas jamais conseguiu furar a forte defesa adversária. Foi a primeira vez na história em que a Suíça bateu a Espanha.  “Um dia vai acontecer”, havia dito o técnico Ottmar Hitzfeld um dia antes da partida.

Com o resultado, a Suíça é líder do Grupo H da Copa do Mundo, ao lado do Chile, que bateu Honduras pelo mesmo placar horas antes. A Fúria volta a campo na segunda-feira, dia 21, em Joanesburgo, contra os hondurenhos. Os suíços, no mesmo dia, enfrentam os chilenos. (Com GloboEsporte.com)

terça-feira, 15 de junho de 2010

Na véspera da estreia, Espanha chuta favoritismo para longe: 'Utopia'


A Espanha não quer carregar nas costas o peso do favoritismo na Copa do Mundo de 2010. Campeã da Europa, dona de time entrosado, recheado com jogadores como Xavi, Iniesta e Villa, a Fúria prefere a discrição. O rótulo de principal candidato ao título não cai bem entre os espanhóis. Eles veem exagero na empolgação da torcida e nos elogios da imprensa.

É um desafio. O tamanho da confiança depositada na Fúria é proporcional à dor de uma eventual queda. O técnico da campeã europeia, Vicente del Bosque, fala em “utopia” diante do favoritismo atribuído a seus comandados.

- O que chega de fora é um otimismo extraordinário, como se a Espanha já estivesse na final. Não é assim. Felizmente, temos jogadores conscientes. Não estamos na mesma utopia do que pensam as pessoas. Estamos na realidade. E a realidade é de que o futebol é muito equilibrado. Ser um bom desportista é enfrentar os desafios com humildade – disse o treinador.

O goleiro Iker Casillas lembra que Espanha já saiu derrotada ao ser apontada como favorita. Os atletas estão alinhados com o chefe no discurso. Para eles, o favoritismo é teórico, como lembra o volante Busquets.

- Ganhamos uma Eurocopa, mas não temos a mesma trajetória de seleções como Brasil e Inglaterra. Temos que esperar. Ser uma das favoritas agora não significa nada – comentou o jogador.

O goleiro Iker Casillas vai no mesmo tom. E observa que a Espanha já saiu derrotada em competições em que também foi apontada como favorita.

- Tudo se mede por resultados. Temos a lembrança da Copa das Confederações, em que saímos derrotados. A Espanha fez uma prévia excelente, mas no Mundial tudo é diferente. Há seleções com mais experiência do que nós. Estamos com vontade de conquistar isso também. Podem dizer que Espanha é favorita, mas isso não significa nada. Temos que ir passo a passo, e o primeiro é nesta quarta-feira (contra a Suíça, em Durban). (…) Escuto e leio comentários de gente que sabe de futebol dizendo que a Espanha é favorita. Lippi (técnico da Itália) também disse. São pessoas de respeito. Mas já ganhamos esse posto de favoritos muitas vezes. Estamos precavidos. O principal é ter respeito pelas demais equipes – afirmou o atleta do Real Madrid.

A estreia da Espanha é às 11h (de Brasília) desta quarta-feira. Além da Suíça, a Espanha é acompanhado por Honduras e Chile no Grupo H. (C/ GloboEsporte.com)

Comentarista da CNN pergunta: "Por que uma pontuação tão baixa na Copa 2010?"

O jornalista Grant Wahl, comentarista da CNN, que está em Joanesburgo, lança uma pergunta que também é feita por torcedores em todo o mundo e que significa exatamente isso: " Por que se registraram até agora tão poucos gols na Copa disputada na África do Sul?". Ele mesmo responde em seguida:" Eu sei, eu sei. Temos visto apenas 14 dos 64 jogos que serão disputados na Copa do Mundo de 2010. Mas a escassez de chances de marcar gols está ficando preocupante".

Grant comenta que a vitória de 2x0  do Brasil sobre a Coréia do Norte, nesta terça-feira, foi o primeiro jogo em que um time perdedor marcou um gol. Ele compara o distanciamento entre o Mundial da África do Sul e os anteriores: "Apenas 23 gols foram marcados, no total, nos primeiros 14 jogos da Copa do Mundo de 2010. De longe o número mais baixo de qualquer das 32 equipes do Mundial. Compare isso com os primeiros 14 jogos da Copa do Mundo de 1998 (34 gols), 2002 (39) e 2006 (31)."

O jornalista da CNN  analisa alguns "vilões' que possam ser responsabilizados pelo reduzido número de gols até agora. Um deles, o mais criticado, seria a Jabulani (bola). Grant admite que ela causa problemas," mas não para os atacantes, os goleiros". A altitude na África do Sul também  impede o sucesso nos jogos, acreditam muitos. Grant pensa diferente. Cita a equipe dos EUA jogando na altitude da Cidade do México, com êxito.

Nem o sorteio da Copa escapa às especulações. Grant levanta o fato de a França, "uma das melhores equipes, ser arrastada para o Grupo A com o anfitrião África do Sul (o pior time)". Depois de tentar esclarecer o problema- o que não consegue- Grant, ao concluir, mostra que ainda espera a reversão do quadro, com jogos mais movimentados e mais gols também:

- Esta tendência de baixa pontuação não pode transformar-se em um todo. Nada menos que 50 jogos continuam nesta Copa do Mundo, e ainda temos de ver a Espanha (equipe mais divertida do torneio).  Para essa matéria, o jogo de quarta-feira entre Chile e Honduras, dois dos times mais do ataque, pode arrancar as coisas na direção certa" conclui o jornalista.

Paulo Maluf ganha R$ 400 em bolão da Copa feito por deputados

O deputado Paulo Maluf (PP-SP) foi um dos ganhadores do bolão organizado pelos deputados que assistiram à estreia do Brasil na Copa do Mundo no café da Câmara. Ele recebeu R$ 400 depois de acertar o número da camisa do primeiro jogador a fazer o gol.

"Tive sorte", disse Maluf, que apostou R$ 50. O deputado sorteou o número 2, o mesmo da camisa do lateral-direito Maicon, responsável pelo primeiro gol do Brasil, no começo do segundo tempo da partida. (C/ Folha on line)

Na chegada a Paris, Dilma aposta em vitória com até dois gols do Brasil

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, chegou na manhã desta terça-feira (15) a Paris, onde inicia sua turnê de cinco dias pela Europa. Ela chegou por volta das 8 horas em um voo comercial da Air France, acompanhada do secretário-geral do partido, José Eduardo Cardozo, e de alguns assessores, e foi recebido pelo embaixador do Brasil na França, José Maurício Bustani.

Na chegada, Dilma usava óculos escuros e argumentou cansaço para não falar aos jornalistas presentes. A única pergunta que respondeu foi sobre o jogo de estreia da seleção brasileira contra a Coreia do Norte. Demonstrando moderação, ela afirmou que aposta na vitória do Brasil, mas com placar apertado. "Acho que vai ser um a zero ou dois a zero." Indagada sobre os autores dos gols, Dilma brincou: "Ah, aí já é demais!"

O confronto entre Brasil e Coreia do Norte é o único compromisso da agenda da candidata nesta terça-feira. Às 20h30 - 15h30 de Brasília -, ela assistirá ao jogo em um bar do norte de Paris, o Cabaré Sauvage, onde haverá uma concentração de torceores brasileiros.

Os compromissos políticos só acontecerão amanhã. No fim da manhã, Dilma pode encontrar a secretária-geral do Partido Socialista (PS), Martine Aubry, em uma agenda ainda não confirmada. Às 17 horas, acontece a reunião mais importante, com o presidente Nicolas Sarkozy, no Palácio do Eliseu. Espera-se que os dois abordem, entre outros assuntos, a venda dos caças franceses Dassault Rafale ao governo brasileiro.

A turnê de Dilma pela Europa prossegue até domingo. Nesse período, a candidata ainda terá encontros com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, em Bruxelas, com o presidente do governo da Espanha, José Luis Zapatero, em Madri, e com o primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates. (C/ G1)